Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

JORNAL DE DEBATES > ‘OI’ NA TV [vídeo]

A escalada da crueldade

Por Alberto Dines em 16/05/2014 na edição 798

Editorial do Observatório da Imprensa na TV nº 724, exibido em 13/5/2014

A escalada não é de violência, é de crueldade. Uma aberração que não se mede com estatísticas, mas com sustos contínuos e a incontrolável sensação de pavor. A cada dia uma brutalidade diferente; a mais recente, na periferia de São Paulo, resultou no assalto a uma Kombi, o aprisionamento do motorista dentro do veículo logo incendiado pelos bandidos. A vítima teve 90% do corpo queimado.

Permanece emblemático o linchamento de uma dona de casa de 33 anos, mãe de duas filhas, perto do charmoso balneário do Guarujá, no litoral de São Paulo. Irresponsavelmente denunciada na internet como sequestradora de crianças para sacrifício em rituais religiosos, o assassinato de Fabiane de Jesus representa a ruína do Estado de direito, a descrença na justiça e a entronização do justiçamento sumário. É o ser humano no seu estágio mais primitivo, o da besta em sua matilha.

Tão antigo como a condição humana, o linchamento tornou-se prática comum no Brasil. segundo o sociólogo José de Souza Martins somos campeões na modalidade, com três a quatro episódios por semana.

A sociedade cordial deu nisso? Onde se meteram a bonomia, a alegria e a tolerância cantadas em prosa e verso? A tecnologia vai nos levar de volta às cavernas?

Se você não gosta de cenas violentas não precisa assistir à reportagem que se segue. Mas não deixe de participar deste debate: estamos falando de você, sua família, seu presente e futuro.

As imagens que você verá agora são desumanas. 

 

 

A mídia na semana

>> Muito badalada a convocação na semana passada dos vinte e três jogadores que vestirão a camisa da Seleção Brasileira na próxima Copa. Tanto a mídia nacional como estrangeira compareceu em peso ao evento, certa de que só teria boas notícias – e teve, ao contrário do que vem ocorrendo ultimamente. A reação dos comentaristas às escolhas da Comissão Técnica foi positiva e unânime: não houve queixas nem reclamações. Significa que, em caso de eventuais problemas, ninguém poderá condenar a dupla Scolari & Parreira. Todos terão errado. Antes assim: jogando em casa e com o aval da mídia, insatisfação (se houver) só virá com acontecimentos extracampo.

>> O dramático apelo de Michele Obama em favor da libertação das quase 300 meninas nigerianas sequestradas há duas semanas pelo grupo extremista Boko Haram coloca a comunidade mundial islâmica em posição muito inconfortável: ou adere à onda de solidariedade internacional em repúdio à violência dos radicais, ou assume que o islamismo é incapaz de aliar-se às causas humanitárias.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem