Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

JORNAL DE DEBATES > PAU NA MÍDIA

As lições que Hugo Chávez aprendeu

Por Alberto Dines em 23/01/2007 na edição 417

Crescimento com liberdade, progresso e Estado de Direito – essa foi a síntese política do discurso do presidente Lula no lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em Brasília, na segunda-feira (22/1). ‘Pouco me interessaria um aumento expressivo do PIB se isso implicasse, o mínimo que fosse, redução das liberdades democráticas. Assim como não adianta crescer sem distribuir, não adianta crescer sem democratizar’, disse o presidente.


Compromisso sucinto, veemente. E com ligeiro atraso.


Apresentado três dias antes no Rio de Janeiro, no encerramento da Cúpula do Mercosul, teria neutralizado o show autoritário protagonizado por Hugo Chávez. Enfiado naquele catatau de números & metas, o binômio desenvolvimento & democracia ganhou a posteriori uma dimensão política graças à cobertura da imprensa sobre o evento.


De volta à terra natal, no seu interminável programa dominical de TV, o caudilho venezuelano voltou a criticar a mídia brasileira. Agora está no seu direito, ao contrário do acontecido dias antes, quando fez as mesmas críticas na condição de hóspede do nosso governo.


Chávez foi imprudente, imiscuiu-se em questões internas de outro país, avançou o sinal, mas não por descuido. Foi deliberado. Seus ataques à mídia brasileira fazem parte de sua estratégia desestabilizadora e, forçoso reconhecer, não podem ser desconectados do desastrado pronunciamiento do presidente Lula, em novembro passado, às margens do Orenoco, quando comparou o desempenho da mídia brasileira nas últimas eleições ao desempenho da mídia venezuelana na tentativa de golpe, em 2002.


Avanços e retrocessos


Tudo indica que o governo e o partido do governo encerraram a sua inédita cruzada contra a imprensa – o que ainda se desconhece é a durabilidade e a intensidade dos seus efeitos. Num processo político caracterizado pela simplificação, bodes expiatórios tendem a se perenizar e a se transformar em preconceitos. Angustiado com a possibilidade de não se reeleger, o presidente Lula e seus auxiliares acionaram um processo de diabolização da mídia certos de que poderiam controlá-lo quando lhes aprouvesse.


O esperto Hugo Chávez vai se encarregar de mantê-lo aceso. Deve explorar tudo o que a nossa mídia disser a seu respeito para manter a pressão contra a mídia ‘burguesa’ do seu país. E se a cotação do petróleo não despencar, poderá até dar uma forcinha na instalação de uma mídia ‘bolivariana’ nas vizinhanças. Inclusive aqui. Não será complicado e, além disso, há muitas boquinhas famintas, como diria o especialista Roberto Jefferson.


Este observador acompanha há mais de 30 anos a ampliação do debate sobre a mídia em nosso país. Os avanços são visíveis, o retrocesso também. Uma coisa é levar a sociedade a engajar-se numa discussão vital sobre algo que lhe concerne. Outra coisa é aceitar que governo e governantes usem dos respectivos tacapes como instrumentos de media-criticism. Hugo Chávez aprendeu depressa.

Todos os comentários

  1. Comentou em 26/04/2011 Douglas Beronildo Oliveira Oliveira

    ‘ Vale ressaltar que existem emissoras religiosas que não tem o interesse político economico, exemplo TV Novo Tempo.

  2. Comentou em 22/07/2010 Cristina Moreno de Castro

    Boa noite,

    Acabei de comentar no artigo escrito por José Cleves Silva e de postar no blog Novo em Folha, da Editoria de Treinamento da Folha, fazendo uma remissão ao artigo dele.

    No post, fiz um breve resumo da história vivida por ele (que eu acompanho há algum tempo) e disse que o caso dele foi arquivado.

    Por favor, vocês poderiam encaminhar esta minha mensagem para ele, pedindo que entre em contato comigo? Eu gostaria de checar se posso dizer que o caso foi arquivado mesmo, ou se devo dizer que ele foi absolvido em todas as instâncias. Preciso checar até qual instância o processo chegou, porque acho que esse ‘detalhe’ é importante para o post.

    Caso ele queira ver o post, é o seguinte: http://novoemfolha.folha.blog.uol.com.br/arch2010-07-18_2010-07-24.html#2010_07-22_18_22_21-11540919-0.

    Obrigada, um abraço.

  3. Comentou em 25/01/2007 fabio lopes

    podem ter certeza de que não existe apenas esse espaço, embora ttenham tentado a internet é democrática e para serem coerentes vcs deveriam censurar muita coisa desrespeitosa que publicam por ai principalmente quando o assunto é lula ou pt. vou denunciar onde eu puder. os meus comentários estão devidamente gravados e estou ciente que não são ofensivos a ninguém. sempre indico este site aos meus amigos e alunos e continuarei fazendo, só que agora como exemplo de desrespeito à liberdade de expressão e de incoerência com o objetivo que se propõe.

  4. Comentou em 25/01/2007 fabio lopes

    podem ter certeza de que não existe apenas esse espaço, embora ttenham tentado a internet é democrática e para serem coerentes vcs deveriam censurar muita coisa desrespeitosa que publicam por ai principalmente quando o assunto é lula ou pt. vou denunciar onde eu puder. os meus comentários estão devidamente gravados e estou ciente que não são ofensivos a ninguém. sempre indico este site aos meus amigos e alunos e continuarei fazendo, só que agora como exemplo de desrespeito à liberdade de expressão e de incoerência com o objetivo que se propõe.

  5. Comentou em 25/01/2007 Geraldo Cícero Fernandes Valadares

    Alberto Dines, zeloso guardião da liberdade de imprensa (da Veja, do Globo, do Estadão, da Folha, da RCTV) não demonstra o mesmo ímpeto quando se trata do espaço aqui destinado aos comentários dos leitores do Observatório [Sic!]. No OI, há controle de forma, conteúdo e, no limite, SENSSURA. Tive comentários “não publicados” (eufemismo para censura) e olha que não havia grosserias, baixarias etc. O segredo para ter um texto censurado é muito simples; basta discordar do Chefe (Alberto Dines) e da poderosa apoiadora (Ford Foundation). Alberto Dines prega liberdade de imprensa e democracia na casa dos outros sendo que é incapaz de praticar na sua. Fica claro que valores como “liberdade de imprensa” e “democracia” são apenas convenientemente utilizados e não tratados como princípios como deveriam. A coisa é mais ou menos o seguinte: faz o que eu mando, mas não faz o que eu faço. Para concluir, duvido que este texto seja publicado e se o for que o seja sem cortes.

  6. Comentou em 24/01/2007 Marco Tognollo

    Bandarra, antes de por em xequea profissão das pessoas, dê uma olhada pela NET. O Sr. Erico Bastos é Juiz de Direito sim e, em 2004 atuava na comarca de Gentio de Ouro, no estado da Bahia. Portanto, ‘juiz de verdade não diria uma barbaridade destas’?O Sr. é médico e fala cada uma…..eu também solto minhas besteiras de vez em quando…..
    Portanto, ‘menas’, né……

  7. Comentou em 24/01/2007 Bruno Silveira

    EG, não sei o que você entendeu por “estar de joelhos”, mas vou explicar o que quis dizer: a mídia de lá participou do golpe, foi, portanto, antidemocrática, e por isso perdeu a credibilidade, está sem moral para questionar o Chávez. Não quis dizer que o Chávez proíbe a imprensa de criticá-lo (realmente não sei se isso acontece), mas que ela, por ter sido (ou ser) golpista (pensou que eu iria defendê-la?) está desacreditada, de joelhos. Você acha que ele não ganhou a batalha interna? Eu acho. Ganhar a batalha na América Latina (quer dizer, no Brasil, porque na AL ele está “quase lá”, hehe), exportando sua “revolução bolivariana” é outra coisa.

  8. Comentou em 24/01/2007 Lenita Chaves

    O que eumais gosto neste espaço dos comentários é de dar risada quando os pitbulls da direita rosnam…

  9. Comentou em 24/01/2007 Sidinei L

    Chávez e Morales carregam uma dificuldade de se integrarem à tão mal fadada união do Mercosul. Atitudes rústicas, com propensão à ditaduras, rasgam suas credibilidades.
    De Pacotes e Planos financeiros, já estamos cansados de sermos cobaias. Neste momento, o analfabeto Lula, como muitos, preconceituosamente e injustamente o chamam, tenta dar um passo, já atrasado, para um futuro que pode ser promissor à nossa nação. A Argentina se recuperou à taxas de crescimento de quase 9%. Já era hora de iniciarmos alguma coisa…..

  10. Comentou em 24/01/2007 Ivan Moraes

    ‘Ditadores de esquerda têm sempre algo em comum: horror à mídia, falta de escola e de educação.’: pretos tambem. Eh por isso que nao merecem chance?

  11. Comentou em 23/01/2007 Rikene Fontenele

    O bom de ler o Dines é saber que ele não se deixa pautar pela patrulha petista-esquerdista-fanática que invadiu e ocupou o espaço de comentários do OI. Para esta gente de ideologia cega e autoritária não haverá uma mídia isenta enquanto ela não for subserviente ao governo da hora. Para lhes tirar do sério basta fala dos seus ídolos, Chavez, Evo e etc. Todos eles, como se sabe, apaixonados por democracia e justiça social, desde que possam se eternizar no poder. O que eles querem não é uma mídia competente e vigilante, mas uma que dê amplitude aos seus radicalismos atrasados. Não querem democracia, como deixam claro. Querem sua visão de mundo, bastante autoritária, imposta a todos. É patéticos vê-los dar atestado da própria ignorância. Eu rio das baboseiras que falam…

  12. Comentou em 23/01/2007 Rikene Fontenele

    O bom de ler o Dines é saber que ele não se deixa pautar pela patrulha petista-esquerdista-fanática que invadiu e ocupou o espaço de comentários do OI. Para esta gente de ideologia cega e autoritária não haverá uma mídia isenta enquanto ela não for subserviente ao governo da hora. Para lhes tirar do sério basta fala dos seus ídolos, Chavez, Evo e etc. Todos eles, como se sabe, apaixonados por democracia e justiça social, desde que possam se eternizar no poder. O que eles querem não é uma mídia competente e vigilante, mas uma que dê amplitude aos seus radicalismos atrasados. Não querem democracia, como deixam claro. Querem sua visão de mundo, bastante autoritária, imposta a todos. É patéticos vê-los dar atestado da própria ignorância. Eu rio das baboseiras que falam…

  13. Comentou em 23/01/2007 Carlos Pereira

    Lamentavel o seu artigo Sr. Dines.

  14. Comentou em 23/01/2007 João Motta

    Não gosto de Hugo Chávez mas defendo seu direito de criticar. Acho essa história de ‘hóspede do governo’ uma bobagem. O Globo criticou Chávez, Chávez criticou O Globo, tudo no ambiente da democracia, qual é um enrosco?

  15. Comentou em 23/01/2007 Alexandre Carlos Aguiar

    É impressionante o poder de dissimulação da mídia e de seus representantes. Mal tiraram os mortos do Buraco do Alckmin e, parece-nos, se esqueceu do que houve ali. As revistas semanais trouxeram matérias pífias, enquanto que os jornalecões nacionais abriram espaços para o futebol, o carnaval que se aproxima e coisas assim. Já há uma cruzada contra o pacotaço do governo para alavancar o crescimento, mas nada do buraco. Agora, a pauta é o Chavéz, o sujeito que peitou esses infelizes que se dizem democratas. Por quanto tempo, hein?

  16. Comentou em 23/01/2007 NEY CANDIA

    por que todo esquerdista que se preze adora um ditadorzinho… fico besta de ver como um idiota como esse Chaves é idolatrado pela esquerda mais atrasada do Brasil

  17. Comentou em 23/01/2007 Menjol Almeida

    Acho que Dines e Cia. estão muito mais agustiados com a vitória de Lula do que ele supostamente esteve antes das eleições. Não deve ser fácil fazer coro com Mainardi, Veja, o truão Jabor e outros ‘formadores de opinião’. Deve ser ainda mais difícil lamentar que o presidente da Venezuela venha até aqui falar desse nosso baluarte da democracia chamado Globo.

    Dines, CartaCapital se mostrou excelente como observadora da imprensa, pode-se dizer o mesmo de Chavez. Por outro lado você acabou com a sua própria reputação, como pode-se perceber pelos comentários abaixo e acima. Mas o que mais me entristece e preocupa é que você não aceita que a mídia seja colocada em questão. No seu mundo ideal você seria o observador oficial, o resto é futrica.

  18. Comentou em 23/01/2007 Marnei Fernando

    E você Dines desaprendeu tudo… está a cada dia se afundando mais no obscurantismo… A minha irritação com sua observação cega da mídia já está dando lugar a um sentimento de pena até… Como alguém pode jogar no lixo uma imagem profissional de 30 anos assim?

  19. Comentou em 23/01/2007 Marnei Fernando

    E você Dines desaprendeu tudo… está a cada dia se afundando mais no obscurantismo… A minha irritação com sua observação cega da mídia já está dando lugar a um sentimento de pena até… Como alguém pode jogar no lixo uma imagem profissional de 30 anos assim?

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem