Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

CADERNO DO LEITOR > MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Como esconder a informação

Por Luciano Martins Costa em 29/01/2010 na edição 574

O governo dos Estados Unidos anunciou que vai aderir às metas de redução na emissão de gases do efeito estufa, acertadas em Copenhague durante a cúpula de dezembro passado.


Qual é o peso relativo dessa informação no noticiário geral que ocupa os jornais de sexta-feira (29/1)? Na opinião da maioria dos editores da imprensa brasileira de assuntos genéricos, praticamente nenhum interesse. O Globo publica um texto curto na página de ‘Ciência’ e a Folha de S.Paulo traz uma nota menor ainda em sua seção correspondente.


A informação já estava disponível nos sites de agências noticiosas internacionais na tarde de quinta-feira (28), por volta das 16 horas, ou seja, houve tempo mais do que suficiente para produzir um material mais consistente e, principalmente, mais de acordo com a relevância do tema.


O texto do Globo, um pouco mais alentado que o da Folha, acrescenta que o governo dos Estados Unidos vai aumentar em US$ 5 bilhões a verba de incentivo às empresas que fabriquem produtos livres de emissões de carbono. O Globo também é o único dos chamados jornais de circulação nacional a citar a consulta do Centro de Pesquisas Pew, na qual se revela que apenas 28% dos americanos entrevistados consideram o aquecimento global como a prioridade a ser tratada em 2010 pelas autoridades dos Estados Unidos.


Em 2007, ano em que foi amplamente divulgado o resultado de estudos do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas demonstrando o efeito de atividades humanas no clima, 38% dos cidadãos americanos afirmavam que essa era a questão que mais os preocupava.


Preocupação circunstancial


Por mais que se diga que a imprensa tradicional anda perdendo credibilidade, a frequência com que os jornais e emissoras de rádio e televisão abordam determinados assuntos ainda influencia o grau de repercussão que tal assunto terá na sociedade.


O fato de os jornais brasileiros, majoritariamente, não acompanharem as decisões derivadas da reunião de chefes de Estado ocorrida em Copenhague, fala muito a respeito das verdadeiras convicções da imprensa sobre o tema.


Revela que, na verdade, a maioria dos editores apenas se preocupa com a questão climática como evento midiático.


 


Leia também


Aquecimento? Que aquecimento? — L.M.C.

Todos os comentários

  1. Comentou em 31/01/2010 Felipe Faria

    Nos cartões que são mostrados para os entrevistados escolherem o candidato, o nome de José Serra(PSDB) está nitidamente embaralhado e desfocado. Ou escrito de traz para frente! Coisa de profissional. Coisa de malandro. Coisa de 171. Eles serão capazes de tudo para desempacar a bichinha palanqueira. Clique na figuras para ampliar. Para comprovar, clique aqui no site do TSE e vá até a última palavra: ‘arquivo’. Lá estão os originais que foram publicados acima. (recebido pela internet, a comprovar)

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem