Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

JORNAL DE DEBATES > ELEIÇÕES 2010

De carona na popularidade presidencial

Por Washington Araujo em 20/07/2010 na edição 599

De repente, o candidato parece ter sido vítima de pedrada na cabeça. É o que depreendo do título de matéria saído na Folha de S.Paulo de 17/7: ‘Lula e FHC são mais parecidos do que parece’, afirma Serra. O texto é de uma sem-cerimônia de causar espécie. Vejamos como continua a matéria:

‘Ao fazer campanha pelo estado natal de Lula, o candidato tucano à presidência José Serra disse que é ‘amigo pessoal’ do presidente e que o líder petista e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ‘são muito mais parecidos do que parece’. ‘O ouvinte aqui pode estar surpreso, mas eu conheço os dois’, disse Serra em Recife (PE), em entrevista a uma rádio local. ‘Ambos são, embora de maneira diferente, meus amigos pessoais, independentemente das diferenças em política’.’

Na mesma linha segue o vetusto Estado de S. Paulo que, também em sua edição de 17/7, abre matéria com a manchete ‘Lula e FHC são mais parecidos do que parece’. Publicou o jornal:

‘Indagado sobre quais seriam as semelhanças entre Lula e Fernando Henrique, respondeu: ‘São questões de natureza pessoal e psicológica, mas carinhosa. Ambos são, embora de maneira diferente, meus amigos pessoais independentemente das diferenças em política.’ Mais tarde, instado a explicar melhor a comparação, esquivou-se. ‘Foi uma observação curiosa, vai ficar por aí. Vou deixar todo mundo curioso’.’

Pensei: O que não faz um político para pegar carona de um presidente que bate seguidos recordes de aprovação popular? Todos, mas todos mesmo, à exceção de colunistas da Veja, Folha de S.Paulo e O Globo, querem tirar uma casquinha da popularidade presidencial e, para conseguir o intento, são até mesmo capazes de adulterar o que já assumia ares de senso comum: não existe nada mais diferente que Lula e FHC. Eles são tão parecidos quanto Barack Obama e Josef Stalin ou Leon Tolstoi e Ernest Hemingway ou, quem sabe, Ricardo Kotscho e Diogo Mainardi. Mais pessoas parecidas? Vamos lá. Lula e FHC são tão parecidos como parecidos são Edir Macedo e Roberto Irineu Marinho ou Michel Temer e Índio da Costa, ambos candidatos a vice-presidentes nas chapas de Dilma Rousseff e José Serra.

Diferenças e mais diferenças

Não precisamos ir muito longe para ir apontando diferenças. Mas, considerando que quem leu os jornais do dia 18 último poderia ingenuamente ser levado a concordar com a tonitruante assertiva do ex-governador paulista, uma vez que nenhum jornalista, articulista, colunista, comentarista de política ou de economia se atreveu a detalhar pontos de completa dessemelhança ou mesmo de alguma confluência, decidi listar apenas 10 dessemelhanças que saltam aos olhos do leitor imparcial:

** Lula tem sensibilidade social, FHC tem sensibilidade econômica. Lula criou o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. FHC criou o Conselho Nacional de Desestatização.

** Lula brilha em cima de caminhões, dispõe de apenas três escassos diplomas – o conferido em sua juventude pelo Senai e os dois de presidente da República, outorgados pelo Tribunal Superior Eleitoral. FHC brilha na academia, é festejado como o ‘Príncipe da Sociologia Brasileira’, é autor de diversos livros publicados em diversos idiomas.

** Lula viu o risco Brasil despencar para 200 pontos enquanto nos anos FHC o risco Brasil alcançou o recorde de 2.700 pontos. Lula pagou a dívida e ainda emprestou módicos US$ 10 bi ao FMI para socorrer a economia da Grécia. FHC não mexeu na dívida externa brasileira.

** Lula elevou o salário mínimo a US$ 210, FHC deixou o salário mínimo no último ano de seu governo em exatos US$ 78. O dólar no governo Lula baixou a R$ 1,78 enquanto no governo FHC alcançou R$ 2,79.

** Lula reconstruiu a indústria naval brasileira. FHC em seus oito anos de mandato não tratou do assunto. Lula criou 10 novas Universidades federais, FHC não criou uma sequer. Lula criou 214 Escolas Técnicas Federais, FHC passou em branco.

** No governo Lula, os valores e reservas do Tesouro Nacional alcançaram a cifra dos 160 bilhões de dólares positivos, no governo FHC este saldo era negativo em exatos 185 bilhões de dólares negativos. Lula deixará em andamento a construção de três estradas de ferro, FHC não deixou nenhuma.

** Ao assumir, Lula encontrou 80% das estradas rodoviárias em estado precário, ao deixar o governo saberá que 70% destas foram recuperadas. Sob FHC a indústria automobilística estava em baixa de 20%, sob Lula esta indústria verifica alta na casa dos 30%, estando o Brasil atualmente ocupando a 4ª posição mundial de maior fabricante de veículos do mundo.

** Nos anos Lula verificou-se acentuada mobilidade social: 23 milhões de brasileiros saíram da linha de pobreza. Nos anos FHC esse número chegou a 2 milhões de pessoas dando adeus à pobreza. Nos anos Lula foram criados 11 milhões de empregos. Nos anos FHC foram 780 mil empregos.

** Lula não privatizou nenhuma empresa estatal e, ao contrário, criou dez novas estatais, como a Empresa de Pesquisa Ferroviária (EPF), o Banco Popular do Brasil, a Empresa de Planejamento Energético (EPE), a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), a Hemobras, que fabrica hemoderivados, e o Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec). FHC privatizou jóias da coroa como a Vale do Rio Doce e Empresas de Telecomunicação do grupo Telebrás como Embratel, Telesp, Telemig, Telerg, Telepar, Telegoiás, Telems, Telemat, Telest, Telebahia, Telergipe, Teleceará, Telepará, Telpa, Telpe, Telern, Telma, Teleron, Teleamapá Telamazon, Telepisa, Teleacre, Telaima, Telebrasília, Telasa. FHC privatizou empresas como Light (vendida ao grupo francês e americano EDF/AES), Eletropaulo (vendida para a empresa americana AES), Petroquímica União S.A… a verdade é que a lista é longa. A maioria das empresas estatais foi vendida a grupos internacionais: espanhol, italiano, mexicano. Em 2002, sob FHC, o Brasil conseguiu reduzir o número de estatais a meros 108 e, em 2010, sob Lula, o país passou a dispor de 118.

** Em dezembro de 2002 o Brasil era um país sem crédito no mercado internacional. Desde o primeiro mandato de Lula o Brasil conquistou o cobiçado investment grade. No período FHC o Brasil sofreu os efeitos de 4 arrasadoras crises internacionais. No período Lula, até mesmo a chamada ‘mãe de todas as crises’, aquela de setembro de 2008, comparada apenas à Grande Depressão Econômica de 1929, graças às reservas financeiras acumuladas pelo governo chegou aqui como ‘marolinha’. Para outros países, ainda em fase de penosa recuperação, continua surtindo efeitos de tsunami.

‘Questões de natureza pessoal e psicológica’

É de admirar que nossa sempre ciosa grande imprensa tenha passado batida a oportunidade oferecida pelo candidato demotucano de explicitar a curiosa semelhança. Pelo jeito, o propósito da grande imprensa era outro: Potencializar em suas manchetes o desejo de José Serra: sim, é melhor começar a ver semelhança entre Lula e FHC e, em consequência, semelhança entre Lula e Serra é apenas um passo.

Como disse o candidato, ‘são questões de natureza pessoal e psicológica, mas carinhosa.’ Ah bom, ainda bem que ele explicou, porque senão a decantada similitude não encontra abrigo de natureza racional ou histórica. Psicológica, sim. Há que se abrir os olhos dos pernambucanos. Afinal, na Veneza brasileira Lula é aprovado por formidáveis 93% da população.

******

Mestre em Comunicação pela UnB e escritor; criou o blog Cidadão do Mundo; seu twitter

Todos os comentários

  1. Comentou em 27/07/2010 eugenio fonseca

    Como o Partido da Imprensa Governista (PIG) faz mal às pessoas!
    Diante de fatos reais, pessoas que se permitem apenas serem informadas pela Carta Capital, pelo Paulo Henrique Amorim, Isto É e Washington Araújo da vida simplesmente surtam! Não suportam a verdade dos fatos, procuram desqualifica-los a moda de suas bíblias midiáticas. Recorrem até ao iletrado chefe de Estado! Pelo amor de Deus, caiam na Real pelo bem de si própios e do Brasil!

  2. Comentou em 26/07/2010 Arnaldo Costa

    Realmente, o comentário anterior está quase ilegível. Até pensei em mandar um pedido de desculpas, mas estou um pouco atarefado. De qualquer forma, obrigado Boris. Acontece que alguns textos que posto são escritos durante outras atividades, tendo frequentes interrupções. Pode acontecer que,ao retomá-lo,já tenha perdido a linha de raciocínio.O que ocorre também é que, como a forma com que escrevo é bastante dinâmica,troco palavras durante o processo. Isso leva a alguns erros.Agradeço novamente ao Dunas e pretendo da próxima vez ‘tentar ser melhor’. Agora,também concordo com outros que enviaram mensagens, que isso não desqualifica os argumentos. Acredito que alguns aqui tenham memória curta e rasgaram os livros de história. Passaram a achar que não houve ditadura no Brasil, que os políticos daquela época e que ainda ai estão, no DEM(ex-PFL,ex-PDS) e atualmente no PSDB e companhia da direita, construíram suas fortunas a custa do trabalho e não da política, que a indústria da seca é folclore, que as oligarquias e o coronelismo, alimentados posteriormente no governo FHC,são ficção, e outros.Trata-se do público que crê em uma mídia isenta, ainda mais quando lhes interessa, e que vive no mundo do faz de contas do PIG.Como o próprio William Bonner fez referência a seus ouvintes, os Homer Simpsons da classe média e da elite conservadora.
    P.S.:Só pude postar hoje resposta a 21/07.

  3. Comentou em 25/07/2010 Larinha Camargo

    Cristiana vc está certíssima. Ninguém pode aponyar os erros da imprensa em sua missão de edulcorar o Serra para a patuléia ignara e então vem um dos melhores teóricos de mídia do Brasil – basta ler seus muitos artigos na blogosfera para se dar conta disto – colocando a casa em ordem para ouvirmos o ranger de dentes do pior conservadorismo que o país tem – o da imprensa. Vou mais aa frente: é uma das mais contundentes análises até o momento dessa mornissima campanha presidencial.

    [

  4. Comentou em 23/07/2010 Wendel Anastacio

    Até este momento que posto, são 56 comentários, mas que comentários!!!!!!!!!!!!!
    Alguns nem merecem serem citados, pois a matéria abordada no artigo, deixou de ser comentada/analisada por nós internautas! Passou para segundo ou terceiro plano! Ficam com este blá,blá, blá de direita, extrema direita, esquerda, extrema- esquerda, petismo, peessedebismo, deemismo, capitalismo, comunismo, liberalismo, neo-liberalismo, enfim nem sei mais quantos ‘ismos’!
    O negócio é o seguinte: ‘ a eles não interessa a cor política dos governos/regimes nem do sistema, desde que, os que estão no Poder, obedeçam ao programa econômico. Podem tolerar um governo de esquerda com a condição de que este não adote nenhuma medida que possa prejudicar os interesses do mercado, e acima de tudo permita a exploração de seus recursos em uma certa medida. O que nunca aceitarão é uma política de ruptura com o modelo dominante’.(trecho do livro ‘Os donos do mundo)’.
    Então meus amigos, vamos baixar a bola e buscar se esclarecerem mais, pois somos todos ‘bucha de canhão’.
    PS.: Embora sabendo o que acontece, faço algumas exceções a este governo, pois se ele tb obedece aos ditames do grande capital, pois os banqueiros nunca ganharam tanto dinheiro como hj, ele faz distribuição de renda e posssibilita acesso a uma grande parcela de excluídos, (vide sua aprovação!)enquanto os outros nem disto foram capazes!

  5. Comentou em 23/07/2010 Wendel Anastacio

    Até este momento que posto, são 56 comentários, mas que comentários!!!!!!!!!!!!!
    Alguns nem merecem serem citados, pois a matéria abordada no artigo, deixou de ser comentada/analisada por nós internautas! Passou para segundo ou terceiro plano! Ficam com este blá,blá, blá de direita, extrema direita, esquerda, extrema- esquerda, petismo, peessedebismo, deemismo, capitalismo, comunismo, liberalismo, neo-liberalismo, enfim nem sei mais quantos ‘ismos’!
    O negócio é o seguinte: ‘ a eles não interessa a cor política dos governos/regimes nem do sistema, desde que, os que estão no Poder, obedeçam ao programa econômico. Podem tolerar um governo de esquerda com a condição de que este não adote nenhuma medida que possa prejudicar os interesses do mercado, e acima de tudo permita a exploração de seus recursos em uma certa medida. O que nunca aceitarão é uma política de ruptura com o modelo dominante’.(trecho do livro ‘Os donos do mundo)’.
    Então meus amigos, vamos baixar a bola e buscar se esclarecerem mais, pois somos todos ‘bucha de canhão’.
    PS.: Embora sabendo o que acontece, faço algumas exceções a este governo, pois se ele tb obedece aos ditames do grande capital, pois os banqueiros nunca ganharam tanto dinheiro como hj, ele faz distribuição de renda e posssibilita acesso a uma grande parcela de excluídos, (vide sua aprovação!)enquanto os outros nem disto foram capazes!

  6. Comentou em 22/07/2010 Wendel Anastacio

    Eles não suportam nossos orgasmos!!!!!!!!!!
    As viúvas alegres do Fernandão???????????, até hj estão de luto, mas tb com o dinheiro da privataria, puderam viver bem até hj!
    Qto a não saber escrever, conforme críticas, digo: que honra poder falar como nosso Presidente LULA, que embora não sabendo falar direito e nem ter curso superior, criou mais universidades que seu letrado, honoris, Phd, antecessor.
    Eu que tb não tenho diploma de nível superior, vou tratar rapidinho de fazer um através do Prouni, graças a quem?
    E aí nóis vai pra galera e gritamus: viu só, nóis tb merece!!!!
    Mas, não fiquem tristes, o intento é exatamente este ou não? Ser eleito e governar, e o mais importante ser aplaudido pelo maior número de pessoas no final de dois mandatos?
    Te cuida Latorraca!!!!!!!!!!!!11

  7. Comentou em 22/07/2010 Clerton de Castro e Silva

    Rídiculo mesmo é alguém dizer que não se trata de um texto planfletário. É elogio ao Lula sim e o autor do texto está longe de ser isento. Cara de pau tem limite. Como a militância não tem nada onde possa comparar o Serra a Dilma, força uma barra para desqualificar a diferença entre os candidatos que concorrem a eleição. O Lula e o FHC são passado.

  8. Comentou em 22/07/2010 Boris Dunas

    A que “debate” você se refere, Marcelo “Eu sou demais” E Ramos? O que fiz foi uma CONSTATAÇÃO: (aqui sim) são dados, não desqualificação. Ademais, as pessoas escrevem como pensam: sua confusão mental inevitavelmente vai parar no papel. Mas se você tem tanto “argumento” como quer fazer parecer, comece argumentando sobre o texto do Pravda, que tal? Mas quê! É mais fácil esperar agora uma ode ao choro sentido do presidente-crocodilo, ontem, na Record. Aliás, na verdade, com 1.282% de efusiva aprovação, talvez ezztepaízz já esteja preparado para entender como coisa decente o choro soluçante de Lula ante Fidel Castro também. Ou como coisa pouca o choro das famílias dos 30 mil mortos pelas Farc, ou dos milhares de atuais seqüestrados quando Lula apela para que as Farc renunciem à guerrilha e passem a disputar eleições como gente séria e honesta. Eis aí alguns dos ‘efeitos’ devastadores da mídia zelitista e golpista!

  9. Comentou em 21/07/2010 Arnaldo Costa

    O problema é que a extrema direita radical doutrinada pelo PIG e os os Homes Simpsons, como o próprio William Bonner fez referência a seu público, composto pela classe média e a elite retrograda, têm como verdade todos os boatos e armações dessa imprensa marrom. Os alemães também acreditavam em Hitle. Parte de nossa sociedade já acreditou que comunistas comiam criancinhas. O problema é que, nessa nesse discurso hipócrita de ‘imprensa livre’, mentem e falam o que querem, quando, na verdade, os mesmos praticam a ditadura e a censura nos meios de comunicação. Agora, recebi um e-mail com aquele velho terrorismo do ‘tenho medo’. Tem que avisar para esses mal intensionados que essa estorinha só cola para a turminha desavisada e mal informada que ainda gostam de serem enganados pelo PIG. CANSAMOS DE SER ENGANADOS. Está na hora de aposentar toda essa corja demotucana e companhia.

  10. Comentou em 21/07/2010 Arnaldo Costa

    O problema é que a extrema direita radical doutrinada pelo PIG e os os Homes Simpsons, como o próprio William Bonner fez referência a seu público, composto pela classe média e a elite retrograda, têm como verdade todos os boatos e armações dessa imprensa marrom. Os alemães também acreditavam em Hitle. Parte de nossa sociedade já acreditou que comunistas comiam criancinhas. O problema é que, nessa nesse discurso hipócrita de ‘imprensa livre’, mentem e falam o que querem, quando, na verdade, os mesmos praticam a ditadura e a censura nos meios de comunicação. Agora, recebi um e-mail com aquele velho terrorismo do ‘tenho medo’. Tem que avisar para esses mal intensionados que essa estorinha só cola para a turminha desavisada e mal informada que ainda gostam de serem enganados pelo PIG. CANSAMOS DE SER ENGANADOS. Está na hora de aposentar toda essa corja demotucana e companhia.

  11. Comentou em 21/07/2010 JANIO IESO JANIO

    Ao ler a reportagem dos comparativos entre LULA e FHC, meu espirito se enche de orgulho por está vivendo num país onde um metalurgico é o dirigente desta nação. O FHC é lembrado pelas desgraças produzidas neste país sob o comando dos GRINGOS.A Rede GROBO, FOIA e OIA são que restaram das cinzas da meiséria do desgoverno do FHC.

  12. Comentou em 20/07/2010 Odracir Silva

    Ai Caramba!!! acho q o OI tem q mudar o texto dos objetivos. Diz laa q ee uma organizacao nao partidaria. Porem, o texto q o Washington Araujo ee uma propaganda politica soo, materia chapa-branca em estado puro. E ainda tem gente q fica a escrever q o OI ee imparcial… este deve ser um exemplo da imparcialidade do OI (deve estar usando o manual da imparcialidade da EBC e da Tereza ‘nao-houve-mensalao’ Cruvinel.

  13. Comentou em 20/07/2010 Clerton de Castro e Silva

    Mestre, faça-nos o favor de comentar sobre a divida interna.

  14. Comentou em 20/07/2010 Brito Lelis

    Sim-ples-men-te irretocável, não há o que acrescentar. Concordo 100% com cada palavra e frase. Parabéns por nos vacinar contra o engodo demotucano representado pelo Zpé Alagão e seu Índio da tribo dos Maias. Vão levar um coça e tanto em outubro próximo.

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem