Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1021
Menu

JORNAL DE DEBATES >

De que lado está o OI?

Por Átila Belloquim Costa em 20/03/2006 na edição 373

Recentemente tive publicado no site do Observatório um artiguete que cometi defendendo a tese de que o OI havia se tornado o refúgio das viúvas do PT. Obviamente, fui ridicularizado pela próprias. O OI, reconheço, foi democrático ao publicar meu artigo, mesmo não sendo eu um ‘jornalista diplomado’ e nem alinhado ao discurso dominante.

De lá para cá, a leitura do OI só confirma o que eu então defendia. Na ocasião, eu dava como exemplo o fato de os jornais da Rede Globo darem infinitamente mais espaço para integrantes do governo aparecerem do que da oposição. E de que os governistas tipicamente mentiam ao vivo e a cores (com mentiras pueris de fácil contestação, como acontecia com o mitômano e mentor do PT Paulo Maluf) sem ouvir nenhum contraditório de seus entrevistadores, que vestiam à risca o estereótipo das ‘estenógrafas com amnésia’ de Mencken.

Agora a Época publica o sigilo bancário ilegalmente obtido do caseiro… E mais, não foram necessárias mais que duas horas para que se evidenciasse que os depósitos na conta do humilde trabalhador diziam respeito a questões estritamente pessoais dele. Se o sujeito tivesse ganho na loteria, os petistas infiltrados na Polícia Federal fariam questão de divulgar o fato, insinuando talvez um depósito realizado pela oposição burguesa e golpista…

A mesma fúria?

Gostaria de ver o OI massacrando a Época como costuma fazer com a Veja [ver ‘Ética de dois pesos: o ministro, poupado; o caseiro, devassado‘ e ‘Época no limite da ética]. Deram guarida a dados absolutamente irrelevantes do ponto de vista político, ao mesmo tempo em que expuseram a vida íntima (e põe íntima nisso!) do caseiro… Os mesmos que dizem que é infame invadir a vida íntima do ministro… Isso mostra as lealdades do PT. O ministro merece ter suas intimidades (pagas com dinheiro público?) preservadas, mas um humilde trabalhador não (qual é mesmo o nome do partido do presidente?)

A Época usou um fato totalmente desconectado da questão em pauta para ajudar o PT em sua desesperada tentativa de desqualificar a qualquer preço um trabalhador humilde que testemunha contra o ministro. Sem perceber, justifica toda a maledicência veiculada ao longo do dia, com argumentos medíocres como ‘como é que esse caseiro tem dinheiro para comprar um celular com câmera?’ (Oh! Escândalo!) Pois é, o próprio PT nos dá a resposta, comprou o celular com câmera com o dinheiro dado por seu pai ‘ilegítimo’.

Que o PT perdeu, faz tempo, qualquer noção de lógica (para não falar em decência) é do conhecimento geral, ao menos para os que não tiveram o cérebro lavado. Não é por outra razão que nomes como Bicudo (o primeiro voto de minha vida) deixaram o partido. Mas, do ponto de vista do OI, o que interessa é a crítica da imprensa. O OI deixará a Época impune? Ou coonestará a atitude infame de um grupo de mídia comprometido até a raiz dos cabelos com esse governo (na verdade, com qualquer governo…), seja por conta dos empréstimos camaradas do BNDES, seja pela decisão ‘técnica’ relativa ao padrão da TV digital? Merecerá a Época a mesma fúria tradicionalmente aqui destinada à Veja, por exemplo? De que lado está o OI? Do Estado de Direito ou da pantomima petista?

******

Administrador, São Paulo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem