Sábado, 20 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1033
Menu

JORNAL DE DEBATES >

Descoberta operação de espionagem online

Por Leticia Nunes (edição), com Larriza Thurler em 31/03/2009 na edição 531

Uma grande operação de espionagem eletrônica controlada da China infiltrou computadores governamentais e privados em 103 países – incluindo os computadores do Dalai Lama. A informação foi revelada pelo Centro Munk de Estudos Internacionais, da Universidade de Toronto.

‘Cerca de 30% das máquinas infectadas são consideradas alvos de alto valor e incluem computadores localizados em Ministérios de Relações Estrangeiras, embaixadas, organizações internacionais, de mídia e ONGs’, informou o relatório. Apesar de a maior parte dos computadores responsáveis pela espionagem estar na China, os pesquisadores disseram não poder concluir que haja envolvimento do governo chinês; o país conta hoje com a maior população de internautas do mundo, o que aumenta a possibilidade de ataques de hackers locais.

Investigação

A investigação teve início quando o escritório do líder tibetano Dalai Lama pediu ao Centro que examinasse seus computadores para vírus. A análise levou à descoberta de uma grande operação, que infectou 1.295 computadores nos últimos dois anos. Algumas destas máquinas pertencem aos centros do Dalai Lama na Índia, Bruxelas, Londres e Nova York. Os pesquisadores acreditam que a espionagem – considerada a maior já vista em termos de países afetados – também se concentrou nos governo de países do sul e sudeste asiático.

Curiosamente, não foram achadas evidências de que os computadores do governo americano tenham sido infiltrados. Um computador da Otan foi monitorado pelos espiões durante menos de um dia, e os computadores da embaixada indiana em Washington foram espionados. Informações da AFP [29/3/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem