Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

JORNAL DE DEBATES > CONFLITO DE INTERESSES

Editor do LA Times se demite após decisão controversa

23/03/2007 na edição 425

O editor da página de opinião do Los Angeles Times, Andrés Martinez, pediu demissão na quinta-feira (22/3) sob alegação de que foi prejudicado pelo publisher David Hiller. Martinez ajudou na escolha do produtor de Hollywood Brian Grazer como editor convidado para uma edição especial da seção de opinião. Acontece que o jornalista tem um relacionamento romântico com Kelly Mullens, executiva da empresa de relações públicas que representa a companhia de Brian Grazer.


A princípio, o publisher não achou que se tratava de um conflito de interesses, desde que fosse publicada uma nota do editor informando os leitores sobre a relação entre Martinez e Kelly. Mas Hiller mudou de idéia na quinta-feira depois que membros da equipe expressaram preocupações sobre o caso, que poderia abalar a credibilidade da publicação. O publisher resolveu então cancelar a edição especial.


Em declaração, Hiller afirmou que ‘surgiu um potencial conflito de interesses’ sobre a relação de Martinez com Kelly. ‘Nós acreditamos que este relacionamento não teve influência na seleção de Brian [Grazer] como editor convidado, mas, para evitar a aparência de um conflito, sentimos que o melhor a fazer é não publicar a seção’.


Anúncio no blog


Ao ser informado da decisão, Martinez pediu demissão e, em uma iniciativa nada comum, anunciou sua saída em um blog no sítio do Los Angeles Times. Em nota, o editor afirmou que o jornal havia exagerado na reação, que Grazer e Kelly ‘não fizeram nada de errado’ e que a decisão de Hiller tornou sua estabilidade no cargo ‘insustentável’.


A seção especial organizada pelo produtor trazia artigos sobre moda, psicoterapia e o trabalho dos paparazzi. Pessoas próximas a ele afirmaram que Grazer se sentiu humilhado pela confusão.


O incidente teve início quando James Rainey, repórter que cobre a parte de mídia do LA Times, começou a preparar um artigo, no início da semana, sobre a relação entre Martinez e Kelly. Em entrevista após o pedido de demissão, o editor afirmou que, quando soube do artigo de Rainey, escreveu um longo e-mail a Douglas Frantz, um dos chefes de redação do jornal, explicando o assunto. Frantz, que estava de férias, respondeu dizendo que não via problema na questão.


Em entrevista na quinta-feira, entretanto, Frantz disse que posteriormente falou com Rainey e viu que havia de fato um problema, especialmente pelo temor de se repetir um polêmico episódio ocorrido em 1999. Na ocasião, a revista de domingo do LA Times publicou uma seção especial sobre o Staples Center, principal ginásio esportivo de Los Angeles, e, sem conhecimento do público e de parte dos funcionários, compartilhou os lucros publicitários da seção com o Staples Center.


Reação exagerada


‘Claramente, Andrés [Martinez] cometeu um erro’, afirmou Frantz. Martinez assumiu a responsabilidade pelo erro, mas argumentou que a reação de cancelar a seção foi desproporcional. ‘Há uma obsessão generalizada pós-Jayson Blair e pós-Staples Center’, completou. O editor, que já havia trabalhado no New York Times, entrou no LA Times em 2004 e assumiu o cargo de editor da seção de opinião há pouco mais de um ano.


O artigo de Rainey acabou sendo publicado na quinta-feira [22/3/07], relatando toda a história que levou à demissão de Martinez. O incidente ocorre em um período difícil para o LA Times. O jornal enfrenta pressões da empresa proprietária, Tribune Company, para cortar custos e cargos. No ano passado, o publisher Jeffrey M. Johnson deixou a companhia depois de reclamar publicamente sobre a obrigação de fazer tais cortes. Com informações de Katharine Q. Seelye [The New York Times, 23/3/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem