Foto de talibã em revista francesa gera controvérsia | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

JORNAL DE DEBATES > AFEGANISTÃO

Foto de talibã em revista francesa gera controvérsia

05/09/2008 na edição 501

A revista francesa Paris Match gerou controvérsia ao publicar fotos de um integrante do Talibã vestido com uniforme de um soldado francês morto no mês passado. O homem, identificado como comandante ‘Farouki’, afirma ter conseguido a farda na emboscada de 18 de agosto no distrito de Sarobi, que deixou 10 soldados franceses mortos e 21 feridos. Foi o pior ataque sofrido por tropas da Otan desde que a organização chegou ao Afeganistão, em 2001, e o pior ataque sofrido pelo Exército francês em 25 anos. O presidente da França, Nicolas Sarkozy, prometeu manter a luta contra o Talibã, que classificou de ‘medieval’ e ‘selvagem’.


Além de Farouki, outros supostos insurgentes do Talibã aparecem nas fotos com capacetes, armas, walkie-talkies e até o relógio de um dos soldados. Na reportagem, o comandante do grupo ameaça matar todos os três mil soldados franceses no Afeganistão se eles não forem retirados da região imediatamente.


Hervé Morin, ministro da Defesa da França, acusou a revista de ajudar a promover o Talibã. O deputado socialista Pierre Moscovici classificou a reportagem de ‘preocupante’. Já Eric de Lavarene, jornalista que entrevistou os insurgentes, negou que tenha havido qualquer tipo de manipulação. Joël Le Pahun, pai de um dos soldados mortos, afirmou que as imagens são ‘desprezíveis’, mas disse esperar que elas ampliem a consciência sobre a ameaça representada pelo Talibã. Informações de Angelique Chrisafis [The Guardian, 5/9/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem