Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

CADERNO DO LEITOR > EXCESSOS E OMISSÕES

Iruan em Taiwan e ética

17/02/2004 na edição 264

Recentemente assistimos em todos os meios de comunicação à ação policial que retirou o menino brasileiro Iruan da residência de parentes, em Taiwan. Apesar de as imagens terem sido gravadas em outro país, poderiam ter sido exibidas na imprensa brasileira, uma vez que a legislação brasileira proíbe a exposição do rosto de menores de 18 anos?

José Henrique

 

Rio Verde de aflições

Estou lhes enviando duas cartas de leitores de O Popular, jornal diário em Goiânia, referentes ao último programa Globo Repórter, da Rede Globo. Elas foram publicadas em 10/2/2004 e não sei se têm relevância, mas talvez devessem…




"Que Eldorado é esse? O último Globo Repórter divulgou apenas pequena verdade sobre Rio Verde, qual seja a oferta de empregos. Omitiu informações das pessoas desesperadas por um emprego. Em 1975, a população era de 75 mil habitantes. Tínhamos cinco promotores, cinco juízes e três delegados de polícia. Passados mais de nove anos, a estrutura da Justiça ainda é a mesma, o número de habitantes dobrou, o número de processos chega a 30 mil. A criminalidade reina. Assalto à mão armada em plena luz do dia, meninos de rua, tráfico de drogas, porte ilegal de armas, furtos em residências, estupros e em média oito homicídios por mês. Há um crescimento desordenado de bairros sem infra-estrutura, o custo de vida é elevadíssimo, falta água em toda a cidade e policiais civis e militares. Toda essa deficiência vinha sendo minimizada pelas autoridades locais. Após a veiculação da falsa idéia de Eldorado, a cidade está em pânico. Correm boatos de que mais de 30 ônibus oriundos do Maranhão, de Rondônia e do Ceará estarão desembarcando pessoas aqui, nas próximas horas. O prefeito está em apuros. Todos nós também.

João Porto Silvério Júnior Promotor de justiça em Rio Verde – GO

Paraíso perdido, reportagem que foi ao ar sexta-feira no Globo Repórter, colocou Rio Verde como um paraíso. É minha terra, uma cidade que cresceu muito nos últimos oito anos. Com o desenvolvimento, veio o aumento assustador de crimes, roubos, estupros. Dizer que tem empresário na fila à procura de empregados é uma grande mentira. Tem, sim, empresário à procura de escravos para trabalhar muito e receber ninharia. Na minha ingenuidade, não consegui entender qual o espírito da reportagem. Foi, no mínimo, ridícula.

Luzmarina Arantes Moraes, Rio Verde – GO"

Claudimiro Lino de Araújo

 

Despertador fantástico

É isso aí, Carlos! A chamada para o acordar de sua matéria foi fantástica. Eu, como estudante de Comunicação, sempre critiquei o fato de a internet não ter um freio; nos debates em aula a justificativa era que se houvesse um regulador este meio de comunicação perderia seu sentido democrático, mas… a enorme abertura dá vazão a notícias mentirosas e também "banais". Por isso devemos acordar, para não sairmos por aí difamando pessoas, transformando fatos sérios em novelas mexicanas.

Gabrielle Matoso Campos

Leia também

O seio de Ms Jackson – Carlos Brickmann

Caso Garoto, mídia imatura

Muito pertinente o artigo de Victor Gentilli. Foi a coisa mais lúcida que li durante toda a cobertura do caso Nestlé & Garoto. Tanto A Gazeta quanto A Tribuna, os jornais locais, dedicaram duas páginas ao assunto, mas não houve nenhum box explicando como funciona o Cade. A briga dos Meyerfrend, o lobby da Lacta, nada disso esteve presente. Nenhum artigo decente sobre o assunto. Ninguém nem havia informado que o julgamento seria feito naquele dia. Concordo que houve boas fotos, uma boa intenção. Mas disso o inferno está cheio. Faltou, como sempre, vontade de ir a fundo, de burilar os bastidores. Colher informações oficiais das fontes oficiais é muito, muito pouco.

Fernando Gasparini

Leia também

Muita marola, pouca informação – Victor Gentilli

 

Indignação selecionada

A afirmação de que o governador de São Paulo mantém um delegado acusado de tortura no regime militar e o esquecimento por parte do Sr. Elio Gaspari dos muitos terroristas de esquerda que infestam o atual governo petista, responsáveis por cerca de 200 mortes de inocentes, vêm demonstrar o grau de hipocrisia deste jornalista, que exibe indignação selecionada apenas com aqueles que não têm seu mesmo pensamento ideológico.

Marcos Campello

 

Guerra é guerra

Muito boa a lembrança do autor. Guerra é guerra, diz o já surrado ditado. Não há por que se acreditar que uns sejam melhores e mais humanos do que outros. Parafraseando a música de Renato Russo, o bem está sempre do lado de quem vai vencer…

Márcio Sampaio de Castro

Leia também

As entrelinhas de A cor da guerra – Sidney Borges

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem