Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

JORNAL DE DEBATES > NEW YORK TIMES

Jornalão doa coleção histórica à Biblioteca de NY

28/07/2007 na edição 443

O New York Times doou sua coleção de mais de 700 mil páginas de cartas pessoais, fotos, relatórios confidenciais e documentos financeiros para a Biblioteca Pública de Nova York. Embora o ato seja considerado importante para a preservação histórica dos documentos, há quem desaprove a doação, noticia Patricia Cohen [The New York Times, 25/7/07].


O governo americano não ficou nada satisfeito com a possibilidade de divulgação de informações confidenciais sobre deslocamento de tropas americanas. Os dados foram obtidos através de uma carta datada de 1916, enviada ao NYTimes por Newton Baker, ministro de Guerra do governo do então presidente Woodrow Wilson – que faz parte da coleção doada à Biblioteca. Por outro lado, Paul LeClerc, presidente e executivo-chefe da Biblioteca há mais de 14 anos, vibra com a nova aquisição. ‘De todo o tempo em que trabalhei aqui, esta é uma das coleções mais importantes já recebidas’, avalia. ‘Estamos muito gratos à família [Sulzberger Jr.]’.


Para Arthur Sulzberger Jr., publisher do NYTimes, a coleção é importante para a história do jornalismo americano. ‘Nossos arquivos são importantes para a história do NYTimes e do jornalismo, por isso eles devem ser preservados como uma única coleção em um local específico’.


Preciosidades


Dentre os documentos, estão registros da fundação do jornal, sua venda para Adolph S. Ochs, dados sobre a direção editorial, normas para publicidade no diário e tensões entre a redação e a família Sulzberger. Há preciosidades, como um memorando de 10 páginas escrito por Ochs depois de um jantar com Woodrow Wilson, em 1916. Na mensagem, ele relata a preocupação do presidente com a entrada do Reino Unido na Primeira Guerra Mundial; se antes Wilson pensava que o Reino Unido havia sido pressionado pela Alemanha, agora acreditava que seu objetivo maior era ‘ter domínio sobre outros continentes’.


Segundo William Stingone, curador de manuscritos da Biblioteca, os documentos de Ochs estarão disponíveis para pesquisa dentro de um ano, e os do seu cunhado e sucessor, Arthur Hays Sulzberger, logo depois disso. A Biblioteca ainda negocia com Arthur Ochs Sulzberger, mais conhecido como ‘Punch’, publisher do diário de 1963 a 1992, a data de divulgação de seus documentos. Já os referentes ao atual publisher, Arthur Sulzberger Jr., só serão disponibilizados após 2050.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem