Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

JORNAL DE DEBATES > IMPRENSA EM RONDÔNIA

Liberdade de extorsão

Por Roberto Gutierrez em 04/10/2005 na edição 349

** Polícia desmantela três quadrilhas

** Pai mata filho a pauladas

** Bancos fecham hoje em Rondônia

Estas foram as manchetes dos três principais jornais diários de Rondônia – O Estadão do Norte, Folha de Rondônia e Diário da Amazônia – publicadas na quarta-feira (28/9).

As prisões do irmão e do cunhado do presidente da Assembléia Legislativa e o afastamento do próprio presidente da Casa, deputado Carlão Oliveira (sem partido porque foi expulso do PFL), recebeu uma pequena chamada na parte inferior da capa e, por incrível que posar parecer, a cobertura sobre o episódio nos três jornais é um release da própria Polícia Federal, que comandou as prisões a pedido do Ministério Público Federal.

O vice-presidente da Assembléia Legislativa é o deputado Kaká Mendonça, que está sendo ouvido pela Comissão de Ética por envolvimento com o esquema de laranjas e de tentativa de extorsão ao governador Ivo Cassol – trata-se do episódio das gravações que foram divulgadas com exclusividade no Fantástico há quase quatro meses.

O porquê de os jornais de Rondônia serem omissos diante do escândalo que aponta 23 dos 24 deputados estaduais envolvidos em falcatruas, conforme relatório da Polícia Federal, não é diferente da realidade de boa parte da imprensa regional nos estados da Região Norte do Brasil.

Esses veículos de comunicação se tornaram extensão das assessorias de imprensa oficiais, armas para transformar governantes em reféns com o intuito de alimentar um leque de empresas fraudulentas que estão saqueando os cofres públicos.

Estamos vivendo a Liberdade de Extorsão.

******

Jornalista

Todos os comentários

  1. Comentou em 13/08/2006 Geraldo Henrique

    O artigo reflete a realidade da maioria da Imprensa da região e também em outras localidades deste imenso país, em especial em localidades mais novas e mais afastadas dos ‘olhos’ dos grandes Centros, que já mais amadurecidos pelo tempo, poderiam colaborar fiscalizando e ajudando em seu desenvolvimento.
    Este estado de coisas, que ocorre por vezes em todos os setores da sociedade, justifica um aprofundamento no debate sobre do papel de todas as Instituições de controle ao abuso e desvios do poder. Sem qualquer intenção depreciativa, mas apenas no intuito de caminharmos para um progresso civilizatório.Parabéns pelo artigo!

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem