Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

JORNAL DE DEBATES > RÚSSIA

Medvedev critica lei que restringe atuação da mídia

04/06/2008 na edição 488

O novo presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, pediu ao Parlamento, no início da semana, a anulação de um projeto de lei visto como restritivo à mídia. Em uma carta aos parlamentares, o líder russo criticou uma emenda que permite que a justiça suspenda e feche veículos de mídia condenados em casos de calúnia e difamação, e alertou para a possibilidade de que ela prejudique a liberdade de imprensa no país.


‘As provisões presentes na lei criariam apenas obstáculos ao funcionamento regular dos veículos de mídia’, declarou o presidente, aconselhando a Duma (parlamento russo) a abandonar o projeto, que ainda amplia a definição de calúnia e difamação para ‘disseminação deliberada de informações falsas prejudicando a honra e a dignidade do indivíduo’.


A atitude de Medvedev veio ao encontro de promessas, feitas durante a campanha, de maior liberdade à sociedade civil, comércio e à mídia – setores extremamente podados pelo ex-presidente Vladimir Putin durante seus oito anos no poder. Não se sabe se o novo presidente, empossado no início de maio, quer, com isso, indicar sua intenção de guiar um governo mais liberal comparado com o de seu antecessor e mentor político. Críticos dizem, entretanto, que Medvedev deve seguir a mesma linha de Putin, que, inclusive, foi nomeado primeiro-ministro. Durante seu período como presidente, a grande maioria de emissoras de televisão nacionais passaram para o controle do Kremlin e de seus aliados; a mídia impressa, por sua vez, sofreu com a pressão oficial sobre a publicação de conteúdo. Informações da AP [3/6/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem