Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

JORNAL DE DEBATES > GUERRA NO IRAQUE

Mídia americana acusada de parcialidade por militares

26/09/2007 na edição 452

O major-general Rick Lynch, comandante da Terceira Divisão de Infantaria do
Exército americano no Iraque central, afirmou esta semana nos EUA que a guerra
no Iraque é uma ‘missão vencível’, mas a mídia não está cooperando para isso.
‘Se os americanos estivessem informados da maneira devida, acredito que eles
apoiariam nossa missão. Mas não estão recebendo as informações corretas e, por
isso, são contra o conflito’, argumentou.


Segundo Lynch, a mídia usa um ‘filtro’ que menospreza o sucesso das tropas
americanas. ‘Não colocaríamos nossos soldados em perigo se não achássemos que
esta é uma missão vencível’, afirmou. ‘Eu acredito que se os americanos
soubessem de tudo o que se passa no Iraque, eles nos apoiariam’.


Anúncio liberal


Nas últimas semanas, o NY Times vem recebendo acusações de
parcialidade política por ter dado um desconto considerável pelo anúncio de
página inteira – que continha críticas ao general David Petraeus, comandante das
forças americanas no Iraque – ao grupo MoveOn (www.moveon.org). Após o diário ter admitido
que um representante do setor de vendas cometeu um erro ao cobrar apenas US$ 65
mil, a organização informou que está disposta a pagar a diferença, para chegar
ao total de US$ 142.083.


Em sua coluna de domingo (23/9), o ombudsman do diário, Clark Hoyt, disse que
o NY Times não apenas deu um desconto indevido, como também o anúncio
violou as normas éticas do jornal. De acordo com o manual de redação, anúncios
de opinião de ataque pessoal não devem ser publicados.


Hoyt ainda informou que o valor cobrado ao MoveOn é o mesmo que costuma ser
oferecido a grupos políticos, sem que no entanto seja determinada uma data para
sua publicação. Neste caso específico, a propaganda foi publicada no mesmo dia
em que Petraeus testemunhou no Congresso sobre o Iraque e sobre a previsão de
retirada de tropas do país – ou seja, houve realmente um erro no valor, pois o
anúncio saiu na data pedida pelo grupo. ‘Agora que o NY Times revelou que
foi cometido um erro, e acreditando que o valor de US$ 142.083 está acima da
quantia que a maioria das organizações políticas pagaria, decidimos pagar o
valor inteiro’, informou a organização em nota oficial. Informações da
Editor&Publisher [21/9/07] e da Reuters [23/9/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem