Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

JORNAL DE DEBATES > ELEIÇÕES NOS EUA

Mídia foca em Obama, mas não poupa críticas

05/03/2008 na edição 475

Pesquisa do Project for Excellence in Journalism (PEJ) divulgada na terça-feira (4/3) revela que 69% da cobertura da disputa presidencial americana feita na semana passada focou no democrata Barack Obama. Segundo o PEJ, este é o maior índice alcançado por um candidato este ano.


As insinuações dos assessores da também democrata Hillary Clinton de que a mídia protege Obama, entretanto, não se encaixam muito bem nos resultados da pesquisa. Ainda que tenha recebido mais atenção, o senador do Illinois foi bastante criticado. ‘A mídia inspecionou tudo, desde seus antecedentes legislativos a sua ligações com [o polêmico líder muçulmano negro] Louis Farrakhan, e questionou com freqüência se os jornalistas têm pegado leve demais com o líder da disputa democrata’, afirmou o relatório.


A pesquisa tabulou matérias divulgadas pela mídia americana entre 25/2 a 2/3. Foi analisada a cobertura de 48 veículos, incluindo 13 jornais. Segundo os resultados, Hillary Clinton ficou em segundo lugar no tamanho da cobertura – ela representou um ‘fator dominante ou significativo’ em 58% das matérias sobre a campanha, ‘seu nível mais alto na cobertura de 2008’.


Queda republicana


O republicano John McCain – que na noite de terça-feira (4/3) garantiu-se candidato oficial do partido para disputar as eleições de novembro – ficou em terceiro lugar na cobertura, com aparições significativas em 28% das matérias. O índice de McCain caiu 10 pontos percentuais desde a semana anterior e foi o mais baixo do último mês. Seu rival, Mike Huckabee, teve apenas 2% da cobertura e, segundo o PEJ, havia praticamente ‘desaparecido do radar midiático’. Até o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, teve mais atenção (3%) ao dizer que não entrará na disputa presidencial.


Com o lado republicano resolvido, a atenção agora deve focar na escolha do candidato democrata. A campanha de Hillary, que dava sinais de enfraquecimento nas últimas semanas, retomou fôlego na noite de terça-feira. A senadora de Nova York venceu três das quatro primárias disputadas – nos estados do Texas, Ohio e Rhode Island – e já fala na possibilidade de uma chapa em conjunto com Obama. Com informações de Joe Strupp [Editor & Publisher, 4/3/08].


 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem