Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

JORNAL DE DEBATES > PRECONCEITO & APELAÇÃO

Ministra da igualdade racial foi vítima do racismo?

Por Alberto Dines em 04/02/2008 na edição 471

Leitores de jornais e blogs acham que a mídia fez carga contra Matilde Ribeiro (ex-ministra-chefe da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – Seppir) porque é negra. Feministas vão mais longe: ela foi sacrificada porque é mulher e negra.


O ‘debate’ foi esquentado na véspera do Carnaval e certamente vai prosseguir na Quaresma porque outro ministro enredado na farra do cartão corporativo, Orlando Silva (Esportes), também é afrodescendente.


‘Matilde Ribeiro foi vítima da tradição racista do Estado brasileiro e tratada como bode expiatório da farra dos cartões corporativos.’ Esta é a opinião do Coordenador do Movimento Brasil Afirmativo, Dojival Vieira. O tratamento seria diferente no caso de envolvimento de um ministro branco: ‘O chefe do mensalão, José Dirceu, só saiu quando foi cassado pelo Congresso. Já a Benedita Silva, por irrisórios quatro mil reais que utilizou para ir a Buenos Aires participar de um culto evangélico, também foi execrada e colocada no ostracismo político’ (Agência Brasil, 3/2).


A mídia apenas serviu-se de um mecanismo recentemente introduzido pelo governo para tornar mais transparentes os seus próprios gastos. O Portal da Transparência, administrado pela Controladoria Geral da União (CGU), pode ser acessado por qualquer cidadão.


Se os gastos da ministra Matilde Ribeiro tiveram mais destaque do que os de seus colegas isso nada tem a ver com racismo, mas com o volume (ela foi a campeã das irregularidades). A argumentação do militante é visivelmente inconsistente: José Dirceu deixou o ministério muito antes de ser cassado pela Câmara Federal. Os ‘irrisórios’ quatro mil reais tirados do bolso do contribuinte para cobrir despesas pessoais da ex-ministra Benedita da Silva configuram uma infração.


Status ministerial


O que o coordenador do Movimento Brasil Afirmativo não quer enxergar é que a ministra Matilde Ribeiro foi levada a pedir demissão não porque seja negra, mas porque o governo precisava abortar a pressão da sociedade por uma devassa no uso dos cartões corporativos por parte de altos funcionários. Esta devassa fatalmente chegaria à Presidência da República e o estrago seria fatal, mesmo que parte das despesas nesta área esteja protegida por cláusulas de segurança.


Neste caso dos cartões corporativos, a mídia está cumprindo com as suas atribuições. Se o ministro Orlando Silva, não obstante a celeuma, não hesita em gastar R$ 2.154,50 do Erário no aluguel de uma sala de reuniões no luxuoso Hotel Renaissance (São Paulo) para convocar uma entrevista coletiva e defender-se de acusações no tocante ao seu comportamento pessoal, evidencia-se o nível de confusão entre o público e o privado que ainda reina nos altos escalões da República.


É evidente que a saída da ministra Matilde Ribeiro deve alimentar a discussão sobre a necessidade de manter o status ministerial da Seppir. Uma secretaria dentro do poderoso Ministério da Justiça, além de menos onerosa, talvez fosse mais eficaz. E se a imprensa aproveitar o episódio para discutir o excesso de ministérios não estará sendo racista ou elitista.

Todos os comentários

  1. Comentou em 07/01/2009 Leonardo da Bahia

    Ivan é fanatico, so lê o que ele quer acreditar a documentação é do proprio governo federal, no site dos gastos dos cartões. está na materia (quer que sublinhe? pinte rosa? ou de negro?). ainda mais do fato dela nao ter negado, ou seja a documentação é verdadeira, reconhecida por ela. Pena que não da pra ver a documentação de Lula esta sim deve ser 300, e não 30, vezes maior que a dela.

  2. Comentou em 22/05/2008 Vanderlei Godoi

    Por favor averiguem se a matéria no Link abaixo é verídica:

    http://www.usinadaspalavras.com/ler.php?txt_id=63319

  3. Comentou em 19/05/2008 Denis Miranda

    Solicito esclarecer o correto uso dos termos MÍDIA e IMPRENSA. Tal dúvida vem da observação da maneira como Venício Lima escreveu em seu artigo sobre mídia usando ‘imprensa(mídia)’ que me faz entender que para Venício os termos tem aplicação diferentes.
    Grato,
    Denis de Miranda

  4. Comentou em 08/02/2008 Kleber Carvalho

    O presidente eleito José Serra diz que não tem uma “tapioca”, mas ‘um sistema eletrônico para realização de despesas do dia-a-dia’.

    . O Secretário da Casa Civil, Aloysio Nunes Ferreira, diz que 90% dos gastos da “tapioca” do Serra foram em ‘vale transporte’.

    . Uma análise PRELIMINAR da tapioca do Serra revela, porém:

    . Gasto de R$ 111,20 no Bom Baiano, uma loja de doces. Deve ser em cocada…

    . R$ 269 no Mundo das Cozinhas.

    . R$ 85 no Flash Audio Games.

    . R$ 90 no Bia Games (em que será que o Governo Serra joga tanto ? Será o ‘Counter Strike’ ?

    . R$ 219 na Tapeçaria Dois Irmãos. (Deve ser a reforma do Palácio Bandeirantes.)

    . R$ 460,52 na Billar & Billar. (Êpa ! O que será isso ?)

    . Tem R$ 147 na Recanto do Fazendeiro.

    . Uma funcionária da Secretaria da Saúde gastou R$ 5.910 no aluguel de um carro no dia 18/05/2007. Num dia ??? Será que ela foi a Zurich ? Será que ela alugou uma daquelas ambulâncias do Serra ?

    . E o MAIS GRAVE: outra funcionaria da Secretaria de Saúde fez ONZE SAQUES ACIMA DE 200 MIL REAIS E UM SAQUE ACIMA DE 190 MIL REAIS !!!

    . Será que é em ‘Vale Transporte’ ?????

    . Isso não merece uma CPI ?

    O PIG VAI PEDIR INSISTENTEMENTE UMA CPI, NA LUA.

  5. Comentou em 08/02/2008 Ivan Moraes

    Thiago, abaixa a crista pra conversar com brasileiros. Se enxerge, paullista.

  6. Comentou em 08/02/2008 WANDERSON MENDES

    Meu caro Dines, Não vou nem entrar nessa discussão hipócrita, se houve ou não houve irregularidades no uso dos cartões corporativos, aliás nesse assunto, sou tão ignorante quanto vc e a maioria dos que aquí postaram comentários. Não li o relatório da CGU nem o inquérito do TCU. Não posso avaliar a qualidade dos gastos pagos com o referido cartão, por conseguinte, não sei dizer se a TAPIOCA do ministro foi superfaturada. Contudo, confesso que até agora, achava que o idealismo é que era responsável por vc não conseguir observar o farisaísmo e a parcialidade explícita da grande imprenssa, porém, depois deste texto, começo a achar que és tão cínico quanto a imprensa que defendes.

    Primeiro, até um secundarista, mediamente, informado sabe da antipatia nutrida contra a ministra e sua secretaria pelas organizações globo, pela folha e pelo estadão;

    Segundo, é sintomático que vc, a exemplo da grande imprensa, não destaque a importância de se avaliar a qualidade dos gastos com os cartões feitos nos estados e municípios, a começar por SP, cuja transparência é, pra dizer o mínimo, questionável.

    O mínimo que poderia esperar de alguém que tem a sua história, era que tivesse responsabilidade e que, ao invés de corroborar com o ‘censo comum’ vendido pelo jornalismo ‘Fast Food’, assumisse uma postura mais crítica e objetiva.

  7. Comentou em 06/02/2008 Marco Solevero

    Esse texto não é para julgar o quanto Matilde Ribeiro estaria certa ou errada. É para mostrar a diferença de tratamento dada pelo imprensa.

    José Serra quando era Ministro do Planejamento de FHC, usou jatinhos da FAB e hospedagem oficial no arquipélago de Fernando de Noronha para um paradisíaco fim de semana com a esposa e filho, em 1995.

    NÃO DEVOLVEU o dinheiro.

    NÃO PEDIU demissão. Continuou Ministro do Planejamento e depois retornou ao Ministério da Saúde.

    Ficou tudo por isso mesmo.

    A ‘FHCtur’ ainda fez ‘pacotes turísticos’ a Fernando de Noronha pagos pelo contribuinte para os então ministros Raul Jungmann, Antônio Kandir, Luiz Felipe Lampréia, Eliseu Padilha, Paulo Renato de Souza, Clóvis Cravalho, e brindou o então Engavetador Geral da República Geraldo Brindeiro.

    Clóvis Cravalho devolveu R$ 25.000,00 (referente à uma viagem, faltou ressarcir outras 4 viagens), quando o assunto veio a público, reconhecendo, com isso, que se tratava de farra com o dinheiro público.

    O engavetador Geraldo Brindeiro também devolveu R$ 18.000,00 quando foi denunciado.

    Não se tem notícias de outros que devolveram o dinheiro.

    José Serra alegou que viajara ‘à serviço’, em um fim de semana, para uma prosaica averiguação de uma estradinha de apenas 8 Km na Ilha.

    Detalhe: ele não era Ministro dos Transportes e sim do Planejamento.

  8. Comentou em 06/02/2008 Edmilson Carvalho

    Caro Dines, a minha dúvida ainda persiste: O Globo publicou que, de acordo com a assessoria do Minstro Orlando Silva, todas as despesas relativas à entrevista no Hotel de São Paulo foram pagas pelo ministro com recursos próprios. No seu artigo afirma-se que ficou por conta do Erário. Esta informação veio de fonte confiável? Os assessores do Ministro mentiram e o jornal dos
    Marinho embarcou nessa?? Quem afinal está com a razão??

  9. Comentou em 06/02/2008 Cid Elias

    Maxwell, deixemos as infantilidades e os clichês imprensaleiros de lado, por favor. Como vigiar e controlar saques em dinheiro? Minha filha de 10 anos sabe e tu não sabes? Então vou te explicar: fazendo contas de somar e subtrair! Simples, não? Maxwell, existe uma coisa que se chama ‘prestação de contas’. Todo gasto efetuado, qualquer que seja o tipo da empresa, micro, macro, multi, mista, estatal, federal, fundações, PCC, CV, o raio que for, é controlado por esse complicadíssimo sistema. Nunca ouvistes falar dele? Pois é…pra cada valor sacado, quem efetuou o saque se obriga a prestar contas de como/quando/aonde foi gasto o dinheiro, apresentando documento(s) que comprove(m) este(s) gasto(s): nota(s) fiscal(is), bilhete(s) aéreo(s), etc. Não te apresses, Pelo que sei, não trabalhas como auditor de cartões corporativos, certo? Ou pensas que hoje é ontem? Ontem, no desgoverno fhc, mais de 70% do patrimônio da nação foi vendido a preço de banana em fim de feira, sem autorização dos donos legítimos, e, os mais de 100 bilhões arrecadados nessa marmota, até hoje ninguém viu a ‘prestação de contas’. Os gastos, ÔPS, A FARRA dos cartões na era tucana? Nadicas, apesar da FARRA superar em mais de R$ 50 Milhões/ano à deste governo. Ninguém viu, ninguém soube…E tinha cartões corporativos na era negra fhc? A imprensa, com todo seu moralismo de araque, ‘esqueceu de investigar’ os amigos.

  10. Comentou em 06/02/2008 Ivan Moraes

    ‘mais de 80% dos gastos diretos da presidência foram feitos através de saques em DINHEIRO VIVO. Como vigiar, como controlar estes saques????’: porque voce nao pergunta ao FERNANDO HENRIQUE CARDOSO? Ou ao JOSE SERRA? Ou ao PAULO MALUF?

  11. Comentou em 05/02/2008 Antonio Valadão

    Sr Bandarra , o sr. está muito mal informado. Não foi o PT que denunciou tráfico no govêrno Collares. Foi a RBS, me lembro muito bem, inclusive amigo meu que era fotógrafo, participou da operação. O cunhado de Collares foi preso com cocaína, se não me engano foram 15Kg, me desminta se eu estiver errado. É só consultar os jornais Zero Hora da época.

  12. Comentou em 05/02/2008 Ivan Moraes

    ‘Negros não tem licença para a corrupção assim como brancos não têm. A punição tem que ser geral. Aliás. a esquerda tem mania de dar licença para seus corruptos e condenar os corruptos de direita’: mentira do comeco ao fim. 1–Branco tem licenca pra tirar bilhoes de dolares do Brasil. Preto nao tem. 2–Punicao NUNCA foi geral no Brasil, eh reservada a pretos, pobres, e putas. 3-Quem deu licenca pra seus corruptos dia e noite e livrou seus proprios corruptos da justica foi a direita, vide casos Renan como o da fazenda comprada de um morto de 8 anos de defuntidade, e os bois enexplicados. 3-quem condenou corruptos no Brasil foi… exatamente… NINGUEM. Por culpa da direita latino americana. NUNCA FOI CULPA DO PT. NEM ANTES. NEM AGORA. NEM NO FUTURO. E paulista continua deploravel.

  13. Comentou em 05/02/2008 Carlos N Mendes

    Caros branquelos com o pé na senzala, como fica evidente em vários desses comentários, o melhor atalho para se enbraquecer ante a sociedade brasileira é se filiar ao PSDB – elite é elite -, ofender o PT ad nauseum – só um partidinho de terceira para aceitar negros, esses degenerados – e negar o racismo à brasileira. É como se rejeitar negros e esquerdistas nos tornasse parte da elite. Pelo menos, melhor vistos pela elite. Uma pesquisa ampla feita por universidades brasileiras sobre o DNA materno (mitocondrial) revelou que cerca de 60% dos homens brasileiros que se dizem ‘brancos’ tem antepassados negros e indígenas. Mesmo sabendo disso, muita gente ‘branqueliza’ o histórico familiar, porque isso dá status. Coisa parecida ocorre nos EUA (15% dos brancos com ascendência indígena ou negra) e na Argentina (talvez mais de 40% indígena). Há um componente freudiano nisso tudo – e aí nós acabamos levando isso na paixão. É só ver o número de comentários deste artigo.

  14. Comentou em 05/02/2008 Guilherme Scalzilli

    Convido a todos para uma visita a meu blog (www.guilhermescalzilli.blogspot.com), onde abordo o assunto do texto do Dines.
    Abraços do
    Guilherme Scalzilli

  15. Comentou em 05/02/2008 Marco Antônio Leite

    Será que gastar indevidamente o dinheiro público é privilegio somente de brancos. O negro também dá os seus deslizes quanto ao desvio de verbas públicas. Portanto, ser branco, negro, amarelo, vermelho ou arco-íres não importa, roubou é ladrão, desviou verbas públicas é corrupto. Ou não?

  16. Comentou em 05/02/2008 Edmilson Carvalho

    Se houve gastos indevidos ou não (além dos R$ 400 do freeshop e da tapioca de R$ 8 que já teriam sido devolvidos ao Erário antes do auê de certos setores da imprensa) a apuração da CGU dirá. E, se for o caso, que sejam aplicadas as devidas sanções. Mas, de acordo com o noticiasdo, a maior parte dos gastos da ex-ministra foi com aluguel de carros (cabendo ressaltar que não havia representações da respectiva Secretaria nos Estados) e a irregularidade maior, em princípio, seria formal: se a despesa era continuada, seria necessário licitação. Quanto a Orlando Silva. O Globo publicou que a assessoria do Ministro dos Esportes informou que ele pagou do próprio bolso todas as despesas no Hotel em que concedeu a entrevista. Não estaria sendo cometida uma injustiça na agirmação de que foi o gasto foi do Erário, caro Dines? De qualquer forma, é notória a má vontade da grande imprensa com todos os integrantes do PT, sobretudo aqueles que vieram de movimentos populares ou de sindicatos. Qualquer pequeno desvio de conduta é pretexto para se colocar a todos os petistas como uma grande quadrilha.

  17. Comentou em 05/02/2008 Cid Elias

    Sir Lord Myron, o uso indevido do dinheiro público NÃO TE surpreende? Pois a mim revolta e enoja. Morando no estado do rbGs, deves te surpreender de verdade quando consegues ler uma notícia não manipulada, não é mesmo? Também me surpreende e revolta a ética seletiva dos pseudo-jornalistas, comentaristas anti-Lula e de alguns observadores de imprensa. Na época do NÃO-escândalo do valerioduto mineiro, cujo desvio de dinheiro público COMPROVADO passa dos R$ 100.000.000,00, o que daria pra comprar um bocado de tapiocas, sabes quantos artigos os observadores do OI publicaram sobre essa ‘besteirinha pouca’ na semana que NÃO-estourou? NENHUM! O Dines se superou e escreveu sobre o DOSSIÊ VENDOIN! Pode uma coisa dessas? Um senador, ex-presidente do psdb, que confessa parte do dinheiro ter ido pra campanha da reeleição comprada do fhc, documentos a bambão, aécio, irmã de aécio, recibo não contabilizado assinado pelo azeredo de R$ 4.500.000,00, e…nada. Nenhuma capa de jornal, nenhuma capa de veja, de éporca, nada. Reportagens de 10 linhas em página par, sem manchetes, e na tv grobo tímidas notícias SEM citar as palavras PSDB e TUCANOS. Para descontrair:
    ‘Lembra da minha voz? Continua a mesma. Mas os meus cabelos… QUANTA DIFERENÇA’.

  18. Comentou em 04/02/2008 Rogerio Faria

    Ela foi vítima de sua própria ganancia e vontade de obter vantagens com o dinheiro público. O fato de ter se cometido um erro na demora da exoneração de José Dirceu não deve se tornar regra.

  19. Comentou em 04/02/2008 LUCAS ERNESTO STOBBE

    Este pessoal simplesmente está incentivando o políticos a contiuarem sacaneando o povo brasileiro, seja político preto ou branco não importa, tem de pagar pelo mau uso do dinheiro publico.

  20. Comentou em 04/02/2008 adhemar gandra

    dines!!!!transparencia brasil criada pelo governo ,controlada pelo cgu acesso livre a todos cidadões mostra que esse governo não tem interesse de esconder nada,no passado algo impossivel,denunciar sim,mais o espetaculo do pig,esta claro,derrubar lula e não vão consiguir,basta ver ,mensalão herança tucana,sanguessugas herança serra,filhos do mendonça de barros fizeram qdo o mesmo foi ministro de fhc,filha de serra associada a daniel dantas,filho de fhc criada pela a globo,censura de requião,cacciola,porque não tem interesse pelos 200 milhões dos cartões no governo fhc,qto tera gastado o plaiboy filho de fhc,abra o governo tucano /demo/pig em são paulo,uma midia independente pode denunciar,mais uma midia partiderizada não

  21. Comentou em 04/02/2008 Lídia Nunes

    Para a maioria das pessoas nada é racismo. Aliás, o racismo não passa de uma ilusçao de ótica dos que eles chamam de militantes. A imprensa é tão pura como uma água de fonte límpida e o Brasil é o país de felicidade e justiça para todos! Realmente, sr. Dines, um jornalista como o sr. deveria ter olhos mais amplos e menos militante ao analisar os episódios dessa sua e minha sociedade racista sim! Vergonhoso um jornalismo míope, ainda mais qundo esse comentário vem de um daqueles que construiu sua fama na esteira de ser um de seus críticos! O jornalista Dojival Vieira está certo sim: o tratamento dentro do governo seria diferente se o Ministro fosse um branco! Não há dúvidas! Vejam o que se fala do Ministro da pesca e o que se diz dos outros ministros negros! Ai ponto. Isto não quer dizer que o julgamento da atitude pelo uso do cartão não devesse prosseguir. Que por serem ministro negros não tenham a obrigação de zelar pelo erário público. Todos temos esta obrigação! Assim como também o direito de tratamento igual pelo Estado, o governo e a imprensa. Só que, caro Dines, esta é uma cena IDEAL! No nosso país racista, há dois pesos e duas medidas que se originam de várias razões. Uma delas é se você é negro ou branco. Não há saída! Independente de querer ver ou não! A SEPPIR foi uma conquista para o Brasil negro e branco. Ela é necessária e nunca foi onerosa. Nossa! Q desatualização

  22. Comentou em 04/02/2008 Vera Borda

    A ministra não embolsou o dinheiro do cartão corporativo exatamente porque a conta paga aparece registrada no cartão no site de transparência do governo federal. Se quisesse embolsar alguma verba, usaria uma forma bem mais ‘discreta’ de fazê-lo. A ministra já tinha sido acusada de ‘estimular o racismo’ pela Rede Globo, cujo diretor de jornalismo é autor de um livro que nega a existência de racismo no Brasil, o sr. Ali Kamel. A ministra foi, na verdade, vítima da necessidade do Globo e da FSP de acharem um novo ‘escândalo’ para funcionar como cortina de fumaça para as mortes por reação à histeria da vacinação contra febre amarela que os dois jornais lideraram no país durante o mês passado. Vacinação indevida por causa de uma epidemia de febre amarela inexistente conforme se verifica agora.

  23. Comentou em 04/02/2008 Vera Borda

    A ministra não embolsou o dinheiro do cartão corporativo exatamente porque a conta paga aparece registrada no cartão no site de transparência do governo federal. Se quisesse embolsar alguma verba, usaria uma forma bem mais ‘discreta’ de fazê-lo. A ministra já tinha sido acusada de ‘estimular o racismo’ pela Rede Globo, cujo diretor de jornalismo é autor de um livro que nega a existência de racismo no Brasil, o sr. Ali Kamel. A ministra foi, na verdade, vítima da necessidade do Globo e da FSP de acharem um novo ‘escândalo’ para funcionar como cortina de fumaça para as mortes por reação à histeria da vacinação contra febre amarela que os dois jornais lideraram no país durante o mês passado. Vacinação indevida por causa de uma epidemia de febre amarela inexistente conforme se verifica agora.

  24. Comentou em 04/02/2008 andre SP

    Ela foi vítima do pior mal do ser humano, a ganância. Fica se escondendo atras de preconceito e racismo, pra dar uma de vítima. Infelismente o dinheiro estraga as pessoas, e principalmente essa corja de mal carateres, que são os politicos. O ser humano está se reduzindo a lixo dia a dia.

  25. Comentou em 04/02/2008 Ivan Moraes

    ‘racista pelo fato de a ministra ( que eu nem sabia que existia) ter feito farra com os minguados recursos do erário?’: os ‘minguados recursos do erario’ de qual pais?! Do Brasil?! O Brasil eh entupido de dinheiro e vaza bilhoes e bilhoes de dolares do Brasil todo santo ano. A ministra nao eh responsavel por eles e nunca foi. Brancos sao. (@ Sid: Valeu!)

  26. Comentou em 04/02/2008 wilson r. lima

    se o problema é a cor, eu vou passar uma tintinha, e quero esta mamata, pois a cor é desculpa para tudo, é desculpa pela alta taxa de natalidade entre as famílias de baixa renda, inclusive muitos afrodecendentes que não sabem a hora que tem que parar de procriar, pois é isto um dos grandes fatores de sua miséria, é desculpa por baixo indice de alfabetização, eu estudei em escola pública a o fundamental, começei a trabalhar com 10 anos, e batalhei muito para fazer faculdade, pagando, meu pai era garçon, e ganhava muito pouco.l
    na verdade todo mundo quer mamata, benécias do governo paternalista,.
    nos que somos decendentes de italianos, franceses, japoneses, e somos alguns milhões, não temos nada a ver com a escravidão, aqui, que ja acabou a uns 150 anos. no sul do Brasil, esta cheio de crianças miseraveis, pedindo esmolas nas ruas, e de olhinhos verdes ou azuis.
    a miséria não tem cor!
    a ministra gastou a vontade, e tem a cara de pau de acusar seus acessores.
    no japão, o ministro se sente responsavel pelas falhas de seus acessores. e se demite, se eles, fazem coisa errada, como se fora eles que tivessem feito.
    vamos parar com esta palhaçada, pois a mizéria no Brasil, não é somente negra.
    gastou tem que pagar.

  27. Comentou em 04/02/2008 Exilado Inconformado

    Acho que para provar a todos que a ministra nao foi vitima de racismo, os outros ladroes dos cofres publicos merecem o mesmo tratamento. Vou alem, pergunto: se um ladrao devolve o que rouba (ou e exonerado) apaga seu crime? Creio que nao. Assim e facil. Vamos deixar os politicos roubarem e aqueles que pegarmos so tem de devolver o dinheiro… O presidente da republica pode er problemas para devolver, afinal, ele nunca sabe (onde se gasta) nada.Fantastico esse pais.

  28. Comentou em 04/02/2008 Messina Guevara

    Por que a Secretaria de Igualdade Social só se preocupa em apoiar e defender movimentos negros? Será a raça negra a única meritória de assistência em um país como o Brasil?

  29. Comentou em 04/02/2008 Carlos Lima Lima

    A imprensa faz tanta pressão contra o governo, que transforma qualquer problema em crise.
    Veja só os comentários já feitos neste blog; Estão chamando a ex. Ministra de criminosa, sem nenhum direito de resposta é uma covardia sem tamanho é próprio da imprensa brasileira de
    sempre achar que editoriais governam o pais, até parece que jornalista faz tudo certo não erra,
    simplesmente o corporativismo esconde maracutaias e transações que a população nem fica sabendo. É triste observar jornais, tvs, rádios, revista e jornalistas moneycontrolados fazerem tanta
    sacanagem com o país, inventaram uma epidemia de febre amarela e desnorteou o pais e sem nenhuma punição, isto é liberdade de imprensa ou é caso de polícia? Cadê a sensatez e o respeito
    pela verdade? Talvez esteja escondido dentro da mesmise e pelo ódiom por serem agora os jornalistas considerados pessoas comuns que falam mentira e que tudo que exaltaram como construtores da nossa democracia não passou de fajutices e invensão de lendas que nós bestas antes acreditava-mos. Assinar jornais nunca mais é encher barriga de verme e a cabeça com o pior das drogas a ignorância.

  30. Comentou em 04/02/2008 Ivan Moraes

    A tecnica catolica de achar um erro e bater ele pelas paredes ate sangrar para que os pecadores se arrependam nao vai funcionar, eu nao vou deixar. Ninguem esta discutindo ‘erro’ ou ‘acerto’ de gastos ‘ilicitos’ ou ‘nao ilicitos’ –isso eh outro assunto enorme. Mas nao vai ser usado contra pretos quando nao eh usado contra brancos. Isso nao. Dos pobrissimos comentarios abaixo vindos de pessoas que nunca apareceram no OI antes, quantos vao continuar insistindo que estariam aqui reclamando se o gasto fosse de um homem, politico, rico, e branco? O assunto -e eh uma pergunta extremamente valida- eh o do titulo. (Rogerio, Paulo, Sid, corre pra ca agora, porque deu infiltracao nos comentarios.)

  31. Comentou em 04/02/2008 Ivan Moraes

    A tecnica catolica de achar um erro e bater ele pelas paredes ate sangrar para que os pecadores se arrependam nao vai funcionar, eu nao vou deixar. Ninguem esta discutindo ‘erro’ ou ‘acerto’ de gastos ‘ilicitos’ ou ‘nao ilicitos’ –isso eh outro assunto enorme. Mas nao vai ser usado contra pretos quando nao eh usado contra brancos. Isso nao. Dos pobrissimos comentarios abaixo vindos de pessoas que nunca apareceram no OI antes, quantos vao continuar insistindo que estariam aqui reclamando se o gasto fosse de um homem, politico, rico, e branco? O assunto -e eh uma pergunta extremamente valida- eh o do titulo. (Rogerio, Paulo, Sid, corre pra ca agora, porque deu infiltracao nos comentarios.)

  32. Comentou em 04/02/2008 Carlos Silva

    Esta história de racismo é mesmo ridícula… Esta senhora foi ‘punida’ (se é que ser forçada a pedir demissão é alguma forma de punição) por suas ações erradas como ministra de estado, e não por ser negra, amarela ou branca. As hordes que o PT trouxe para o governo são todas assim, pessoas que sempre atiraram pedras nos telhados dos outros, mas quando chegararm ao poder, trataram logo de descolar suas próprias ‘boquinhas’. Tenho nojo deste governo assim como tive de todos os outros que o antecederam. Pensando bem, igual não, tenho mais nojo, pois esse pessoal sempre se colocou como os paladinos da ética e da moralidade. Aqui no Brasil, infelizmente, TODOS os políticos, sejam de governo ou não, só pensam em se locupletarem.

  33. Comentou em 04/02/2008 Vitruvius Augustus

    Alguns manifestam suas opinioes vivendo em um pais estrangeiro ilegamente, outros porque no passado o fulano do partido TAL nao foi punido. É claro que o caso dela tomou mais repercussao que o necessario, mas isto nao lhe absolve da culpa de ter usado indiscriminadamente o cartao que lhe foi dado, e é claro, nao tira a culpa dos outros que fizeram a mesma besteira. Se é negro, branco, pobre ou mameluco, vivendo no brasil tem q ser punido se comete um crime. O dinheiro que ela gastou, daria pra alimentar ou mesmo construir uma casa propria para uma familia. Ignorar os fatos é ser tão culpado como ela, senao dizer, ignorante em suas funçoes.

  34. Comentou em 04/02/2008 marcelo justo

    Parem agora com essa hipocrisia, será que estão querendo esconder algo muito mais pernicioso ainda. O valor gasto com o cartão de cédito da ministra apenas mostra a vergonha das nomeações feitas pelo nosso presidente da república, pois além de nomear gente despreparada para os ministérios , consegue tb nomear pessoas que não sabem sequer o que quer dizer improbidadde administrativa. Caráter e personalidade são atributos essenciais do ser humano , branco ou negro. Pessoas passando fome, hospitais públicos caindo aos pedaços,etc, e esses políticos de ‘araque’ zombando com nossa cara.Sinto-me envergonhado por pertencer a um país com essa classe de políticos e ministros. Vejo um horizonte sombrio. por isso não me venham falar em ato de racismo, seus hipócritas…

  35. Comentou em 04/02/2008 Antonio Moreira Moreira

    Desonestidade não tem, cor se houve racismo foi o Presidente Lula que cometeu ou o PT. Elestem que punir quem transgride e não é transparente. a imprensa noticia tudo o ‘chefe’ é quem toma ou não as atitudes

  36. Comentou em 04/02/2008 Valter Junior

    A questão não é preconceito ou não. A questão é honestidade e senso de responsabilidade com o dinheiro público. Este fato é inadmissível este gasto acima do normal, média de mais de R$9.400,00 mensais com aluguel de carro? Que é isto? Um carro por mês? Sendo que mais de 90% destes gastos são com diárias pagas à Localiza.O Ministério Público deveria abrir uma investigação e apurar se isto é apenas coincidência. Onde que esta ministra, digo ex-ministra vai tanto? Afinal o ministério dela é um ministério de 5o escalão (com todo o respeito), estas viagens dela e acima de tudo os gastos são injustificáveis! Seria mais racional os ministros utilizarem em suas viagens os carros emprestados pelos governos estaduais ou municipais, que em muitas vezes são adquiridos indiretamente com recursos da União. Enfim, acredito que a perda do cargo foi pouco, esta mulher deveria ser indiciada, devolver todo o dinheiro e ser presa, por corrupção, desvio de dinheiro público e formação de quadrilha. Isto é uma vergonha. E tem mais, quais são os resultados positivos de tantas viagens e gastos? Nunca se ouviu nenhuma ação executada por este ministério.Cadê os resultados? Por isto que o país não segue, não evolui, enquanto inexistirem funcionários que honrem seus cargos e busquem resultados ao páis… E a CGU? Que esperou UM ano para se manifestar?Eles têm o dever de controlar estes gastos!Pq a demora

  37. Comentou em 04/02/2008 Alessandro Locha

    A ministra foi vítima é de um vírus : O DA VAGABUNDAGEM PETISTA !! Essa secretaria não faz nada, é apenas mais um cabide de emprego para a corja petista aparelhar o Estado e arrecadar fundos para se perpetuar no poder e tranformar o Brasil em uma grande Cuba !! Acorda Brasil !!

  38. Comentou em 04/02/2008 Valter Jr

    A questão não é preconceito ou não. A questão é honestidade e senso de responsabilidade com o dinheiro público. Este fato é inadmissível este gasto acima do normal, média de mais de R$9.400,00 mensais com aluguel de carro? Que é isto? Um carro por mês? Sendo que mais de 90% destes gastos são com diárias pagas à Localiza. O Ministério Público deveria abrir uma investigação e apurar se isto é apenas coincidência. Onde que esta ministra, digo ex-ministra vai tanto? Afinal o ministério dela é um ministério de 5o escalão (com todo o respeito), estas viagens dela e acima de tudo os gastos são injustificáveis! Seria mais racional os ministros utilizarem em suas viagens os carros emprestados pelos governos estaduais ou municipais, que em muitas vezes são adquiridos indiretamente com recursos da União. Enfim, acredito que a perda do cargo foi pouco, esta mulher deveria ser indiciada, devolver todo o dinheiro e ser presa, por corrupção, desvio de dinheiro público e formação de quadrilha. Isto é uma vergonha. E tem mais, quais são os resultados positivos de tantas viagens e gastos? Nunca se ouviu nenhuma ação executada por este ministério. Cadê os resultados? Por isto que o país não segue, não evolui, enquanto existirem funcionários que honrem seus cargos e busquem resultados ao páis… E a CGU? Que esperou UM ano para se manifestar? Eles têm o dever de controlar estes gastos!Pq a demora

  39. Comentou em 04/02/2008 Eduardo Foz

    Ela é uma sem vergonha que diz nao se arrepender, desde quando temos que aceitar uma pessoa que gasta no freeshop com cartao corporativo. A sociedade negra precisa rever seus conceitos ao falar de racismo. Tudo para eles e racismo. Ela é o exemplo do governo, uma mulher simplesmente sem bom senso e sem ética

  40. Comentou em 04/02/2008 Roberto Mendes Motta

    De fato a Sociedade Brasileira ‘Branca’, não está sendo solidária com a Sociedade Brasileira ‘Negra’, tanto é que o ‘Golpe do Golarinho Branco’, nãotem punição compatível com a classe do ‘Golarinho Negro’.
    Vejam só, acho até que os demais ministros (brancos), que usaram o Cartão Cooporativo, deviam ser solidário com a ministra, devolvendo aos cofres públicos o dinheiro utilizado pelos cartões e em seguida solicitarem demissões conjunta (só de birra). Mas ao que parece não estão sendo éticos com a igualdade social. (afê…)

  41. Comentou em 04/02/2008 RICARDO SALOMAO

    HAVERÁ O DIA , QUE SERÁ ,UM DIA BELO , – VEREMOS LIBERDADE E DEMOCRACIA E INTELIGENCIA , CAMINHANDO JUNTO COM O ESTADO ; DIA ESTE EM QUE OS POLITICOS ASSUMIRÃO SUAS CULPAS E NÃO SE ESCONDERÃO ATRAS DE NADA. POR ENQUANTO NOS SOBRA ISTO !!!!

  42. Comentou em 04/02/2008 Ivan Moraes

    ‘colocar um pensamento desses na imprensa só acirrou ânimos’: dos brancos. Mas a afirmacao cai na ala de ‘agitacao’, e essa eh a razao que nao cabe em um ministro: agitou os macarroes ou nao agitou?

  43. Comentou em 04/02/2008 JOAQUIM OLIVA

    RACISMO?? ALGUÉM ESTÁ ENGANADO, ACHO QUE O PETISTA QUE DIZ SER RACISMO. AFINAL ÊLE ACHA QUE POR SER NEGRA ELA PODE GASTAR O DINHEIRO DO POVO?? ACHO QUE O DA PESCA TEM QUE SAIR TAMBÉM E O DO ESPORTE BEM COMO TODOS QUE ROUBARAM ,INCLUSIVE A TURMA DO MENSALÃO.

  44. Comentou em 04/02/2008 Dante Caleffi

    Fatalmente chegaria à presidência da República,como chegou a FHC,criador e gastador-mór.Por isso deposto no impecheament de 2003…

  45. Comentou em 04/02/2008 Dante Caleffi

    Fatalmente chegaria à presidência da República,como chegou a FHC,criador e gastador-mór.Por isso deposto no impecheament de 2003…

  46. Comentou em 04/02/2008 Fabio Passos

    Não concordo. Penso que a cor da pele da Min Matilde e do Min Orlando tem relação direta com a perseguição promovida pela mídia sim. Acredito que além dos R$8,30 em uma tapioca e R$480,00 em um free shop, a melanina é outra razão para a super-dimensionada cobertura Global.

  47. Comentou em 01/03/2007 Haddammann Veron Sinn-Klyss

    O método insano de sofisticada psicologia de aliciamento praticado por salafrários que se apoderaram do nome de Deus.

    Aos pouquinhos, coletando, cercando, minando, os salafrários que se dizem dignatários por usar o nome de Deus (sem que o próprio Infinito dê a mínima dignidade a eles) injuriam e destroem.
    Eles escolhem as “vítimas” por um hediondo processo:
    A – a vítima tem algum tipo de representatividade: econômica, cultural, etc.
    B – a vítima tem disponibilidade de tempo, não tem dinheiro, tem ganância.
    C – a vítima não tem escrúpulo e precisa de ajuntamento para ter significância.
    D – a vítima é pessoa de boa-fé, prestativa.

    A vítima vai ser usada em seus desígnios conforme o critério que fazem antes e depois do assédio.

    O ataque se dá assim:
    De posse de informações sobre a “vítima” eles fecham o cerco.
    A máfia observa se a pessoa tem problema de saúde, nela mesma, ou num parente, perto ou distante. Imediatamente começa um rol de “profecias”. Trocam chapas de tumores, operam quem está sadio (a canalhice é tão debochada que abrem a cabeça de quem se opõe a eles). Usam gente em tudo que é lugar para isso. Empregos domésticos ou outros que eles “arrumam” pela “intervenção divina”. Gente vitimada que se sente agradecida à máfia dos que usam o nome de Jesus.
    A máfia colhe incompatibilidade no lar. Aí entra em cena a culpa na Macumba (são tão ignominios

  48. Comentou em 03/12/2006 Raymundo de Lima

    Estou enviando um artigo meu para o Observatório da Imprensa. Desde já, agradeço. Raymundo.

  49. Comentou em 16/11/2004 Ricardo Noblat

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem