Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

JORNAL DE DEBATES > IMPRENSA FRANCESA

Mulheres na esportiva

Por Renate Krieger, de Paris em 25/10/2005 na edição 272

Geralmente associadas a um público masculino, as publicações esportivas parecem estar descobrindo, nas mulheres, um nicho de mercado no qual vale a pena apostar. Ao menos, há uma novidade no cenário editorial francês. No último dia 15/10, o sexagenário diário esportivo L’Équipe lançou a L’Équipe Féminine, uma revista mensal em parceria com a Elle, seguindo o semanal gratuito Sport, que a cada três meses publica a Sport Mode na sua contra-capa.

Na carta ao leitor (ou melhor, à leitora), Claude Droussent, diretor de redação das publicações associadas ao diário (como a L’Équipe Magazine, com 25 anos de existência), afirma que a revista destina-se ao número cada vez maior de mulheres que buscam no esporte uma forma de bem-estar; e que a publicação quer mostrar, antes de tudo, mulheres campeãs, com histórias de vida associadas ao esporte.

Mas a L’Équipe Féminine é mais uma revista feminina. No mesmo estilo da parceira Elle, traz matérias de comportamento, saúde e bem-estar, receitas de regimes e editoriais de moda. A publicação também não deixa de levar em conta o lado ‘maternal’ da leitora, dando um artigo sobre os prós e contras da natação para bebês. Cumpre-se, igualmente, a promessa do editorial: a primeira grande matéria, de seis páginas (fotos inclusas), é uma entrevista da atleta Muriel Hurtis, campeã européia dos 200m rasos em 2002.

O toque feminino também é dominante no semanal gratuito Sport. A Sport Mode, mais dedicada às mulheres, traz, essencialmente, dicas de acessórios e editoriais de moda. Na L’Équipe, não faltam dicas de acessórios ou endereços de academias para praticar tratamentos como o pilates, por exemplo.

Por outro lado, como ainda é cedo para dizer se a revista terá alguma equivalente, a abordagem mais feminina de um assunto predominantemente masculino pode dar certo. Vê-se que a publicação ainda está tentando sentir a leitora – seja num editorial de moda com Victoria Ravva, jogadora de vôlei da equipe francesa, ou numa matéria de comportamento que questiona o esporte a dois. Uma perspectiva mais voraz sobre o esporte poderia afugentar o público-alvo logo de cara.

No entanto, a ousadia deixou a desejar. Num contexto tão complexo como o esporte, abrem-se possibilidades infinitas, a exemplo de publicações online como a mensal americana Real Sports – que tem uma abordagem mais descritiva dos esportes femininos e é destinada não somente às mulheres, mas aos fãs desses esportes em geral. Outro bom exemplo, mais próximo da L’Équipe Féminine, é a também mensal americana Her Sports, cujo objetivo é ‘mostrar as últimas tendências do mercado de esportes ativos para mulheres, resenhar os equipamentos mais modernos, dar dicas de ‘férias saudáveis’ e descobrir as últimas pesquisas em esportes e nutrição.’

Vejamos se o número dois trará boas surpresas. À suivre.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem