Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

JORNAL DE DEBATES > PAPARAZZI

Nem líder alemã escapa dos tablóides britânicos

20/04/2006 na edição 377

Os tablóides britânicos atacaram novamente. O alvo desta vez foi a chanceler alemã Angela Merkel – o que causou indignação e revolta na Alemanha. Jornais sensacionalistas do Reino Unido publicaram fotos tiradas por paparazzi de Angela colocando roupa de banho em uma piscina particular enquanto estava de férias na Itália.


O Bild Zeitung, diário sensacionalista alemão, considerou a publicação ‘uma intromissão de mau gosto’. Embora seja certo que Angela não gostou da divulgação das fotos, ela não planeja processar os jornais. Um porta-voz do governo afirmou que o veredicto público na Alemanha sobre os tablóides britânicos é indiscutível.


A edição de segunda-feira (17/4) do Sun, tablóide mais vendido do Reino Unido, trazia uma foto mostrando as nádegas parcialmente expostas da líder alemã sob a manchete ‘Eu sou grande no Bumdestag’, em um jogo de palavras referindo-se à câmara baixa do Parlamento alemão, o Bundestag, e ‘bum’, que, em inglês, é uma gíria para nádegas. Outra foto disponibilizada no sítio do Sun mostrava Angela de frente em um traje de banho preto colocando um vestido.


Atitudes diferentes


Na terça-feira (18/4), o Bild Zeitung publicou um artigo com o título ‘Britânicos difamam nossa chanceler’ e perguntou: ‘De onde vem esta aversão? Estas são fotos de atividades particulares que ninguém gostaria de ver publicadas em um jornal’. O Bild reproduziu uma foto pequena do Sun, mas cobriu as costas de Angela com um grande quadrado vermelho.


A mídia alemã tende a respeitar a privacidade de seus líderes políticos, preocupada em ser processada pelas cortes do país. ‘Na Alemanha, há um princípio básico de que políticos têm o direito à privacidade. As cortes tendem a julgar em favor da privacidade, especialmente no caso de uma política como Angela Merkel, que sempre foi cuidadosa em manter sua vida particular protegida dos olhos públicos’, afirma Hendrik Zörner, porta-voz da Federação de Jornalistas Alemães. ‘Qualquer corte julgaria imediatamente a favor dela’, opina.


Zörner lembra que Angela tem atitudes diferentes de seu antecessor, Gerhard Schröder, que mostrou várias vezes à mídia sua vida particular, em momentos que – ele acreditava – poderiam beneficiá-lo politicamente. Durante um debate televisivo com Angela, antes da eleição de setembro do ano passado, Schröder declarou publicamente seu amor por sua mulher. Joachim Sauer, marido da chanceler, raramente aparece ao lado dela e nem mesmo esteve presente a sua posse formal no parlamento.


No entanto, quando Schröder não gostava da cobertura da imprensa, ele não hesitava em processar os jornais. O ex-chanceler chegou a ganhar um processo contra uma agência de notícias que afirmou que ele havia pintado o cabelo e também foi beneficiado com um mandado de segurança que proibia os jornais de publicar rumores sobre seu casamento.


‘Elogio pervertido’


Roger Boyes, correspondente do London Times em Berlim, considera que as fotos são um ‘elogio pervertido’ a Angela. Segundo o jornalista, a publicação das imagens significa que ela atingiu o status da princesa Caroline de Mônaco, ‘passou a ser levada a sério’. Sem levar em consideração as fotos, o artigo do Sun elogiava a atuação de Angela no governo. Informações de David Crossland [Der Spiegel, 18/4/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem