Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1067
Menu

JORNAL DE DEBATES >

Obama faz maratona na TV para falar de saúde

22/09/2009 na edição 556

Bombardeado por críticas da oposição sobre sua reforma no setor de saúde, o presidente dos EUA, Barack Obama, decidiu fazer um contra-ataque midiático. Na sexta-feira [18/9], passou a tarde gravando entrevistas com cinco canais de TV, todas exibidas no domingo [20/9]. As conversas com repórteres da CNN, NBC, ABC, CBS e da hispânica Univision, todas no mesmo cenário, seguiram o mesmo roteiro. Para um líder que tem, em geral, uma boa relação com jornalistas e apresentadores de TV, a atuação foi fraca e o resultado, abaixo do esperado.

Nenhum outro presidente americano participou de tantos talk shows dominicais de uma só vez, o que mostra o quanto a Casa Branca de Obama quer retomar as rédeas do debate – que diz ter sido largamente deturpado por conservadores. Nos últimos dois meses, diversas reuniões municipais com protestos da população quanto à reforma foram parar na internet e repercutiram na TV americana. Os discursos são sempre parecidos: Obama estaria tentando criar uma plano ‘socialista’, em que as pessoas perderiam seus médicos e a vida de pacientes terminais estaria nas mãos de grupos batizados de ‘comissões da morte’. O canal conservador Fox News, que se recusou a transmitir o discurso de Obama no Congresso, há duas semanas, ficou de fora da série de entrevistas.

Estratégia

Howard Kurtz, colunista de mídia do Washington Post, questiona se era mesmo necessário estar em tantos programas ao mesmo tempo. A mensagem talvez fosse mais forte, opina, se o presidente tivesse aparecido em apenas um talk show dominical de uma das três grandes emissoras do país, ABC, NBC ou CBS. Os jornalistas com a missão de entrevistar Obama gostaram da oportunidade – ‘Qualquer hora é uma boa hora para entrevistar o presidente’, afirmou David Gregory, apresentador do Meet the Press, da NBC.

Mas ter que dividir o entrevistado com outros canais diminuiu a satisfação. ‘Não estou feliz com o fato de ele aparecer em outros quatro programas’, disse Bob Schieffer, do Face the Nation, exibido pela CBS. Sobre a sucessão de conversas de 15 minutos na Casa Branca, ele brincou que é como ir a uma lanchonete da rede Dunkin Donuts. ‘Você pega uma senha e eles te chamam quando fica pronto’. Com informações de Alessandra Stanley [The New York Times, 21/9/09] e Howard Kurtz [Washington Post, 20/9/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem