Segunda-feira, 25 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

JORNAL DE DEBATES > CASO ELIOT SPITZER

Pivô de escândalo reclama de exageros da mídia

Por Leticia Nunes (edição), com Larriza Thurler em 18/03/2008 na edição 477

Ashley Alexandra Dupre é prostituta e aspirante a cantora. Na semana passada, a jovem de 22 anos tornou-se personagem central no escândalo que levou à renúncia do governador de Nova York, Eliot Spitzer. O democrata foi flagrado em gravações da polícia federal contratando os serviços da prostituta ‘Kristen’ – na verdade, Ashley – e recebeu um balde de água fria em sua carreira política.

Dona de um perfil no sítio de relacionamento social MySpace, a jovem virou celebridade instantânea. Em dois dias, Ashley recebeu mais de sete milhões de visitas online. Fotos que estavam no sítio foram reproduzidas insistentemente pela mídia. Segundo seu advogado, Don D. Buchwald, ela não gostou nada da exposição exagerada. Buchwald não chegou a dizer que Ashley processaria veículos de comunicação, mas afirmou que faria de tudo para protegê-la da ‘exploração sem permissão de seu nome, imagem e voz com objetivo de lucro’. O advogado alega que sua cliente não autorizou o uso de suas fotos e que a exposição até em sítios comerciais seria uma violação da lei de direitos autorais.

Valor jornalístico

Ele não especificou as publicações ou sítios aos quais se referiu. Na sexta-feira (14/3), o tablóide New York Post publicou uma foto de Ashley cobrindo os seios com as mãos e outras em que ela aparece com pouca roupa. As imagens, atribuídas a um fotógrafo da Contact Press Images, viraram sensação na internet. O New York Times e a Associated Press divulgaram as fotos disponíveis no MySpace. A agência distribuiu três destas imagens a seus membros, autorizando o uso vinculado a matérias sobre o escândalo Spitzer e proibindo sua venda. Segundo o editor de foto da AP, V.W. Vaughan, a agência considerou que as imagens tinham valor jornalístico. ‘Nós distribuímos as fotos que eram relevantes para a história. Elas não mostram nudez ou são explícitas’, afirmou.

Já Buchwald acredita que a veiculação de fotos ‘sugestivas’ de Ashley não tem valor jornalístico. ‘Ainda que as circunstâncias envolvendo a renúncia do governador tenham valor jornalístico, algumas publicações, violando normas jornalísticas, usaram o infortúnio político de Spitzer como desculpa para explorar a imagem da senhorita Dupre com objetivos comerciais’, afirmou o advogado.

Spitzer deixou o cargo poucos dias depois do New York Times divulgar denúncias de seu envolvimento com uma rede de prostituição de luxo. Casado e pai de três adolescentes, o governador teria gastado dezenas de milhares de dólares com prostitutas – o último encontro com ‘Kristen’ ocorreu em um hotel de Washington na véspera do dia dos namorados, comemorado nos EUA em 14/2. Informações de Colleen Long [AP, 15/3/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem