Domingo, 22 de Julho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº996
Menu

JORNAL DE DEBATES > MÍDIA & GOVERNO

Pluralismo é fermento da democracia

Por Alberto Dines em 18/04/2008 na edição 481

Em agosto do ano passado, o ministro do STF Ricardo Lewandowski surpreendeu o país ao afirmar que a imprensa pressionou a suprema corte para aceitar as denúncias contra os acusados do mensalão.


Nesta quarta-feira (16/4), o ministro da Justiça Tarso Genro também acusou a imprensa de pressionar o STF para interromper a retirada dos arrozeiros de uma reserva indígena.


O ministro Lewandowski deu uma opinião pessoal fora do recinto do tribunal. É uma opinião estranha, mas é legítima. Já o ministro Tarso Genro, porque faz parte do Executivo e estava numa solenidade pública nas dependências da Polícia Federal, permitiu que a sua crítica a respeito de uma cobertura jornalística se convertesse automaticamente em ameaça.


A análise do ministro da Justiça sobre a cobertura na desocupação da Reserva Raposa/ Serra do Sol é equivocada. A imprensa está acompanhando o caso com enfoques diferenciados. O próprio governo está dividido, como o demonstra a manifestação do comandante militar da Amazônia, general Augusto Heleno, ao declarar no mesmo dia que ‘nossa política indigenista é caótica’ (O Globo, 17/4, primeira página).


Certas esferas palacianas ainda não aprenderam a conviver com o pluralismo, acreditam que democracia resume-se à convocação de eleições. Errado. Democracia significa também respeitar a livre circulação de idéias.

Todos os comentários

  1. Comentou em 20/04/2008 Marco Antônio Leite

    Senhor direitista de plantão e ignóbil do capitalismo neoliberal não se assuste, socialista não come criançinha. Isso é coisa de pedófilo capitalista que não come só aquilo, come todo o corpo do pobre. Em se tratando de um sistema ‘democrático’ essas pessoas têm todo o direito de se manifestarem seja contra ou a favor, o que não pode é se calar diante das imposições que o sistema determina. Sabemos todos que o site é um adulador mor da social democracia, fã número um do FHC e seus comandados, mas não tenha faniquito, situação sem oposição não é democrático, mas sim ditadura bem dura!

  2. Comentou em 20/04/2008 antonio barbosa filho

    Grande Dines: o governo não sabe conviver com o pluralismo na mídia pela simples razão de que ele não existe no Brasil! Onde está o pluralismo? Há um governo que se comunica mal, de um lado, e um cartel de comunicaões privado que o combate a todo custo. Conta-se nos dedos os meios que mostram algum fato positivo do governo e dos governos progressistas (nem tanto) da América Latina. Se o Brasil torna-se uma potência energética, para a mídia isso é negativo, arriscado, inútil ou falso! Se a Economia é bem conduzida, é pura sorte ou herança dos governos anteriores (que faliram)! Cadê o pluralismo, meu mestre Dines? Gostaria que isso fosse o fulcro das análises de um Observatório. Ou somaremos as nossas às críticas enviesadas da mídia em geral. Saudações democráticas.

  3. Comentou em 19/04/2008 thomaz magalhães

    Tarso Genro me inventa a ‘teoria’ do conceito, onde o dossiê que a Polícia Federal já afirmou existir é ‘banco de dados’. Agora vem com essa da imprensa interferir nas instituições. Como se o papel da imprensa fosse não interferir em nada, não formar opinião nos diversos setores da sociedade. Deu uma dura no diteor da PF e o mandou chamar atenção do delegado responsavel pela investigação, O clima ficou meio assim na PF. Muito bom. Vai boiar mais coisa na lagoa.

  4. Comentou em 18/04/2008 Marco Antônio Leite

    No debate pluralista só participam os membros que compõem os poderes encômio e político. Nesse debate, infelizmente, o trabalhador comum não participa, aja vista que a burguesia não admite que o povo saiba do que se passam de verdade nos podres corredores dos poderes da República. Nessa democracia os capitalistas são DEUSES e nós o povo somos o cabra de orelhas pontudas (diabo) da pior espécie, se é que existe diabo de média ruindade. Já na atual conjuntura para essa gente democracia se resume somente em convocações de eleições. Ou não? Em suma, como se trata de um regime ‘democrático’ somos obrigados a votar, quanta democracia. É verdade ou não?

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem