Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

JORNAL DE DEBATES > APURAÇÃO ARRISCADA

Repórter investigativa é presa em maternidade

30/03/2007 na edição 426

Cecelia Lynn Coy-Jones, repórter da KCBD-TV, afiliada da rede de televisão NBC em Lubbock, no Texas, foi presa por tentativa de seqüestro, depois de agir de maneira suspeita em dois hospitais da cidade. A jornalista, na verdade, estava apenas em meio a uma apuração: ela fazia uma reportagem investigativa sobre segurança em maternidades.


Primeiro, Cecelia entrou no Hospital Northwest Texas com uma bolsa grande e começou a fazer perguntas que fizeram com que as enfermeiras suspeitassem dela. Segundo o sargento Randy TenBrink, devido à sua atitude suspeita, ela foi detida por seguranças. Neste momento, identificou-se como repórter e informou que estava ‘testando’ a segurança do hospital, sendo liberada em seguida.


Sem graça


Não satisfeita, a jornalista foi continuar sua ‘reportagem investigativa’ no Hospital Baptist St. Anthony e, cerca de 20 minutos depois, foi detida novamente. Desta vez ela foi presa, sendo solta após pagar US$ 10 mil de fiança. ‘Não vimos graça neste teste’, disse o sargento.


A apuração – e prisão – da repórter ocorre poucas semanas depois que um bebê foi roubado de um hospital em Lubbock por Rayshaun Parson, uma mulher que se passou por enfermeira e teria escondido o recém-nascido em sua bolsa. O bebê foi posteriormente encontrado e devolvido à mãe. Rayshaun permanece sob custódia.


Dan Jackson, gerente geral da KCBD, explicou que a emissora decidiu fazer uma investigação para ver como os hospitais locais estavam agindo em relação à segurança, após o seqüestro na cidade texana. Informações de Betsy Blaney [Associated Press, 29/3/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem