Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

JORNAL DE DEBATES > TV EM GREVE

Sindicato britânico apóia roteiristas americanos

13/11/2007 na edição 459

O Writers Guild of Great Britain, sindicato de roteiristas do Reino Unido, entrou na briga dos roteiristas americanos contra os estúdios de cinema e TV, fazendo campanha para que os escritores britânicos apóiem a greve nos EUA e não forneçam material para emissoras americanas. ‘Estamos entrando em contato com grandes emissoras e produtoras britânicas e com o UK Film Council [agência do governo para o estímulo à produção cinematográfica], pedindo que eles não descarreguem material britânico no mercado americano’, afirmou o presidente do sindicato, Bernie Corbett.

Estúdios de Hollywood teriam entrado em contato com roteiristas e agências do Reino Unido, e algumas delas estariam vendo a greve nos EUA como uma oportunidade de entrar no competitivo mercado americano. Pelas regras, o sindicato britânico não pode punir seus membros por furar a greve, mas Corbett afirma que a organização tem aconselhado os roteiristas a não fazê-lo. ‘Nós não hesitaremos em informar estes casos ao Writers Guild of America [sindicato americano] para que eles possam monitorá-los de acordo com suas próprias regras’, completou.

Sem acordo, sem roteiros

Os roteiristas americanos pedem aos estúdios uma maior participação nos lucros de DVDs e produções online. Há meses, seu sindicato tentava – sem sucesso – chegar a um acordo sobre modificações no contrato trabalhista com a Alliance of Motion Picture and Television Producers, organização que representa os estúdios cinematográficos e televisivos. Segundo Corbett, no Reino Unido o sindicato dos roteiristas conseguiu atingir um bom acordo com os estúdios, que inclui participação na venda de DVDs, downloads de internet e conteúdo para telefones celulares. ‘Por isso é correto que apoiemos nossos colegas americanos enquanto eles lutam para alcançar estes mesmos objetivos’.

A paralisação nos EUA teve início na segunda-feira da semana passada (5/11), com a participação de 12 mil membros do sindicato americano – entre eles os roteiristas responsáveis pelas maiores séries de TV da atualidade, programas de entrevistas e de auditório do horário nobre da televisão americana, além dos longas hollywoodianos. Informações de Jemima Kiss [Guardian Unlimited, 9/11/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem