Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

JORNAL DE DEBATES > ELEIÇÕES 2010

Sócrates, Lula e as opiniões

Por Rodrigo Panchiniak Fernandes em 05/10/2010 na edição 610

Segundo o meta-jornalista Alberto Dines, em artigo publicado no Observatório da Imprensa, o atual presidente brasileiro descumpre com o dever moral da imparcialidade quanto à escolha da sua sucessora. Dines menciona o famoso filósofo grego Sócrates como exemplo de equilíbrio. Hipoteticamente redivivo, o filósofo lembraria ‘ao presidente Lula que na sua lapela está sempre a `miniatura´ do brasão da `República´ brasileira, e não a de um partido político’.

A principal fonte acerca do pensamento de Sócrates são os textos de Platão, entre os quais, A República. Se a República brasileira fosse como a República, o presidente seria um filósofo concursado e suas ações seriam mais do que imparciais, tenderiam à perfeição dos ideais absorvidos de uma esfera miticamente supra-humana. Portanto, ao mesmo tempo em que Sócrates, Platão e a República representam a justiça imparcial contra a advocacia sofista, também podem ser lidos como prenúncios de uma visão conservadora, cristã, fascista, objetiva e antidiscursiva.

Ficticiamente imparcial?

O brasão na lapela indica que os interesses do Estado devem ser defendidos acima dos daquele que a veste. ‘Mas, e se o portador da `miniatura´ confia que seus interesses correspondem aos melhores interesses do Estado?’

O artigo do meta-jornalista também aponta o mal da parcialidade da grande imprensa brasileira que, em resposta ao presidente, insinua-se contra. A imprensa parcial põe a perder a confiança do público.

Nos tempos da informação digital, quando se pode programar um computador doméstico para indexar milhares de textos em poucas horas e classificá-los para fins de consulta, pela importância estatística de cada ocorrência de palavra, quem são as ovelhas antiquadas que precisam de uma imprensa ficticiamente imparcial? Exceto Sócrates, todos os demais imparciais, covarde ou interessadamente, apenas escondem as suas opiniões.

Eu, por exemplo, já deve ter ficado óbvio, votarei novamente no Lula. E daí?

******

Filósofo, linguista e programador, Florianópolis, SC

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem