Domingo, 09 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1016
Menu

JORNAL DE DEBATES >

Turim faz protesto espirituoso contra Berlusconi

Por Leticia Nunes (edição), com Larriza Thurler em 29/04/2008 na edição 483

Milhares de italianos se reuniram na sexta-feira (25/4) para exigir que a mídia do país passe por reformas. Eles criticavam o primeiro-ministro recém-eleito Silvio Berlusconi e seu poder sobre parte considerável da televisão e de outros meios de comunicação da Itália. O protesto, batizado de Dia-V (de Dia Vaffanculo, palavrão italiano), foi liderado pelo comediante Beppe Grillo, que pedia que os manifestantes mandassem a classe política italiana e os veículos de mídia subservientes a ela tomar naquele lugar.

Segundo Grillo, o controle de Berlusconi sobre a mídia é algo impensável em outros países democráticos. ‘Imagine se o Barack Obama fosse presidente [dos EUA] e também dono da Fox, da ABC e de outras redes televisivas’, exemplifica ele, da cidade de Turim, onde ocorreu o protesto. A família do premiê italiano controla o império de mídia Mediaset. De acordo com críticos, Berlusconi deverá controlar indiretamente cerca de 90% da audiência de TV da Itália. O político, por sua vez, nega qualquer conflito de interesses e costuma se descrever como vítima de ataques da mídia italiana.

Os organizadores estimam que a manifestação tenha reunido 45 mil pessoas. Grillo coletou assinaturas pelo fim do financiamento público para a imprensa, pela eliminação da Ordem dos Jornalistas e de uma controversa lei de mídia aprovada durante o primeiro mandato de Berlusconi como premiê. A polêmica legislação, segundo os críticos, afrouxa os limites de competição e permitiria que a Mediaset expandisse rapidamente seus negócios ao setor de TV digital terrestre. Informações de Phil Stewart [Reuters, 25/4/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem