Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1059
Menu

JORNALISMO INVESTIGATIVO >

Artur Xexéo: Um filme sobre o bom jornalismo

Por Carlos Castilho em 12/01/2016 na edição 885

Trecho do artigo “Um filme sobre o bom jornalismo ” publicado pelo colunista de O Globo, Artur Xexéo:

“Talvez o maior desafio de um cineasta hoje em dia seja manter a atenção do espectador por 90 ou 120 minutos. Cada vez mais, o leitor, o ouvinte, a plateia dedica menos tempo a um assunto só. Um filme, uma peça de teatro, uma notícia de jornal… Tudo tem que ser rápido, objetivo, superficial para o freguês procurar logo outra freguesia. Lembro-me ainda das primeiras edições on-line dos jornalões brasileiros. O trunfo que os editores da versão na internet utilizavam para atrair repórteres a escrever no meio eletrônico era o espaço. Papel já era muito caro, os espaços estavam cada vez mais reduzidos, mas na internet, não.

Na internet você poderia escrever do tamanho que fosse necessário. Não havia limites. Eles só se esqueceram de combinar com o usuário. Logo as pesquisas apontaram que o leitor virtual não tinha paciência para rolar uma segunda página nos textos jornalísticos. Para ser lida integralmente, a notícia teria que se resumir a uma única página virtual. E olhe lá. Se pudesse ser menor do que uma página, melhor ainda.

Esse comportamento não é exclusivo de leitores de jornal. Espectadores de teatro também se comportam assim. Sem que os produtores se dessem conta, a tradicional estrutura de um espetáculo em três atos caiu em desuso. Nem peça em dois atos existe mais (exceção para os musicais, sempre exagerados). Produtores temem que durante o intervalo o espectador abandone a sala. Um ato, então, é o ideal. Se possível, com menos de uma hora e meia de duração. Por enquanto.

Esta é a maior qualidade de “Spotlight — Segredos revelados”, que estreou esta semana no Brasil. Ele dura 128 minutos. E nenhum deles parece estar além da conta. É o tempo de que o diretor Tom McCarthy precisava para contar sua história. E ele conta de uma maneira que o espectador nunca sente tédio. Não tem sexo, não tem humor, não tem violência, não tem perseguição de carros, não tem efeitos especiais. É só uma história bem contada. E que história!

“Spotlight — Segredos revelados” segue o dia a dia de um grupo de jornalistas da publicação americana The Boston Globe durante a apuração, em 2001, de uma reportagem que entraria para a História”.

Leia a versão integral do artigo de Artur Xexéo aqui.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem