Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1067
Menu

LIVROS > Essa República vale uma nota

Livro de Octavio Guedes e Daniel Souza trata com humor os 130 anos da República

Por Equipe do Observatório da Imprensa em 26/11/2019 na edição 1065

(Foto: Reprodução)

Crítico na forma e irreverente no conteúdo, Essa República vale uma nota traz um olhar inédito sobre a história política do país. Fatos muitas vezes desprezados pelo ensino acadêmico são narrados em pequenas e reveladoras notas, redigidas por um sagaz, maldoso e matusalênico colunista de jornal, que atravessa incólume os 130 anos da República. Em sua missão de destrinchar e traduzir o Brasil, ele conta com a ajuda de uma vidente capaz de revolver o futuro para antecipar o presente e vice-versa.

Mas se o colunista é um personagem fictício contando histórias reais, desde o Marechal Deodoro até os dias hoje, os autores do livro são dois nomes conhecidos: Octavio Guedes, jornalista e comentarista de política da Globonews e da Rede Globo, e Daniel Sousa, economista e também comentarista da Globonews. O prefácio é assinado por outra jornalista consagrada: Maria Beltrão, apresentadora do programa Estúdio I, da Globonews. Octavio Guedes falou ao Observatório da Imprensa sobre o livro.

Vocês apostaram num formato que mistura elementos de ficção com fatos reais. Por que a escolha desse estilo literário?

O formato foi uma consequência direta do conteúdo. Nossa intenção era a de contar bastidores de fatos históricos reais, marcantes nesses 130 anos de República, muitos dos quais desconhecidos, pouco conhecidos ou simplesmente esquecidos pelo tempo. E que fossem reveladores de nossa trajetória sem a sisudez do livro acadêmico. Longe disso, até porque sou jornalista e o Daniel, economista. Assim, chegamos à conclusão de que precisávamos alinhavar todos esses fatos para construir uma perspectiva histórica e partimos para o formato de uma coluna de jornal, escrita por um jornalista matusalênico, que cobre os 130 anos da nossa República com humor crítico, sarcástico e indignação. Os fatos são todos absolutamente reais, só o colunista é inventado.

O que a pesquisa histórica ensina ao contexto contemporâneo?

É impressionante como os fatos e personagens se repetem. Bolsonaro, na visão do colunista, é uma reedição de Floriano Peixoto. E esse é só um exemplo. Na apresentação do livro, a jornalista Maria Beltrão diz, com muita propriedade: “já vimos esse filme antes e ninguém tem
razão”. Ela observa que “ao mergulhar no túnel do tempo, tive a impressão de ter caído numa prisão temporal”. Fica claro como o Brasil de hoje é o Brasil de ontem e vice-versa. A impressão é que, aqui, a história não se repete como farsa, mas como destino.

O livro é construído num formato que articula crítica na forma e irreverência no conteúdo. O tipo de abordagem se filia a certa tradição do jornalismo carioca em que uma dose de humor se articula com um ponto de vista crítico?

De fato, o humor carrega uma carga crítica fortíssima e devastadora. E o carioca sabe usá-lo como ninguém. Dificilmente o carioca erra o alvo da piada. Me identifico muito com essa característica da população, no trabalho e na minha vida pessoal. Não saberia usar outro recurso que não fosse esse. E isso, de alguma forma, nos permitiu homenagear os nossos grandes colunistas, através de seus bordões: Gaspari, Zózimo, Ibrahim, Ancelmo, Moreno, Xexeo, etc.

SERVIÇO
Essa República vale uma nota – Histórias do Brasil na visão de um impagável colunista de jornal
Autores: Octavio Guedes e Daniel Sousa
Editora Máquina de Livros
Preço: R$ 44,90 (impresso) e R$ 24,90 (e-book)

LANÇAMENTO NO RIO
Dia 27 de novembro, a partir das 18h, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon

LANÇAMENTO EM SÃO PAULO
Dia 3 de dezembro, a partir das 19h30, na Livraria Mandarina (Rua Ferreira de Araújo 373, Pinheiros)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem