Sábado, 19 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

MEMóRIA > JOÃO UBALDO RIBEIRO (1941-2014)

João Ubaldo Ribeiro preparava livro sobre histórias de bar

Por ‘OG’ em 22/07/2014 na edição 808
Reproduzido do Globo, 18/7/14

Depois de escrever sobre a última missão de um sargento bronco e uma sexagenária libidinosa, João Ubaldo dedicava-se às histórias de bar. A informação foi anunciada por um de seus filhos, Bento Ribeiro.

– Ele estava no meio do próximo livro, não entrou em detalhes, mas disse que seria sobre histórias de bar – contou o apresentador e humorista durante o velório do escritor morto nesta sexta-feira, vítima de uma embolia pulmonar.

O romance vinha sendo escrito há dois anos. De acordo com a secretária do autor, Valéria dos Santos, João Ubaldo levantava diariamente às 4h e escrevia até as 10h, “quando os telefones começavam a tocar e o interrompiam”.

– Para mim, antes de escritor, ele era acima de tudo meu pai. Tínhamos uma relação muito próxima, e ele curtiu muito ser avô. Recentemente, ele planejava visitar o neto (em São Paulo). Ele foi um paizão e era muito orgulhoso do conhecimento que tinha da cultura brasileira – disse Bento.

Irmão caçula do romancista, o engenheiro Manuel Ribeiro Filho também se despediu.

– Minhas maiores lembranças do João Ubaldo são as da casa paterna. Lembro das brigas com o pai, que queria que ele fosse advogado ou funcionário público. E ele dizia que queria viver da pena. João Ubaldo persistiu nesse caminho, o que me impressionou. Lembro ainda dele copiando dicionário de inglês para aprender a língua, o que ele conseguiu sozinho. Tínhamos algumas discussões, porque ele era torcedor do Vitória, e eu do Bahia.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem