Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

MEMóRIA > História da Imprensa

O primeiro jornal gaúcho circulou há 190 anos

Por Carlos Roberto Saraiva da Costa Leite em 01/08/2017 na edição 952

“Onde a imprensa é livre e todo homem é capaz de ler, tudo está a salvo.”

Thomas Jefferson (1743-1826)

 

Neste ano de 2017, a imprensa gaúcha completou 190 anos de existência. No dia 1º de junho de 1827, começou a circular o “Diário de Porto Alegre”, o primeiro jornal da Província de São Pedro (RS). Criado sob a proteção do presidente, o brigadeiro Salvador José Maciel (1781-1853), era impresso em duas páginas e media 13 x 29 cm. De circulação diária, com exceção dos domingos e feriados, o título do periódico foi uma homenagem a capital gaúcha. O jornal era vendido a 40 réis na loja de José Justiniano de Azevedo, estabelecido à Rua da Praia nº 85, atual Rua dos Andradas.

Diario de Porto Alegre (1827) foi o primeiro jornal gaúcho, impresso por dois desertores franceses da Guerra CisplatinaA circulação do “Diário de Porto Alegre” se tornou possível devido à participação dos franceses Dubreuil e Estivalet – respectivamente impressor e tipógrafo em seu país – que desertaram, durante a Guerra da Cisplatina (1825-1828), das tropas do Gen. Carlos Maria de Alvear (1789-1852). Segundo o primeiro cronista de Porto Alegre, Antônio Álvares Pereira Coruja (1806-1889), os soldados franceses apareceram na Província “ainda de fardeta argentina”.

O primeiro redator e administrador do jornal foi João Inácio da Cunha, seguido por Vicente Ferreira Gomes (1805-1837), cuja alcunha era “Carona”. Este último foi biografado, de forma brilhante, pela jornalista Célia Ribeiro no Livro “O Jornalista Farroupilha/Vicente Ferreira Gomes” (2012). O periódico trazia, em suas páginas, atos oficiais do governo da Província, notícias acerca do Comércio e Navegação e anúncios variados, incluindo os de venda e aluguel de escravizados.

Na realidade, o primeiro prelo a funcionar, na então Província de São Pedro do Rio Grande do Sul, foi a Imperial Tipografia do Exército, trazido do Rio de Janeiro pelo Marquês de Barbacena e que acompanhava as forças sob o seu comando na Guerra da Cisplatina (1825-1828). Esta imprimiu dois boletins de guerra e uma proclamação, pois durante a Batalha do Passo do Rosário, em 20/02/1827, foi apreendida pelas forças inimigas.

A Tipografia Rio-Grandense, responsável pela impressão do Diário de Porto Alegre, localizava-se na Rua da Igreja nº 113, atual Duque de Caxias. Comprada, em 1821, por meio de subscrição pública, no Rio de Janeiro, sob o patrocínio do governador Carlos de Saldanha de Oliveira e Daun, esta chegou a Porto Alegre, no dia 04 de agosto de 1822, a bordo do bergantim Reino Unido. De acordo com Sérgio da Costa Franco, em seu livro lançado, em 2012, “Porto Alegre Ano a Ano/Uma cronologia histórica 1732/1950”, passaram-se cinco anos, para que, finalmente, o prelo imprimisse nosso primeiro jornal, que circulou até 30 de junho de 1828, totalizando 292 edições.

Esta demora é atribuída, por alguns pesquisadores, ao fato de que não havia ninguém, na Província, capacitado para colocar em funcionamento o mecanismo tipográfico. Outra explicação quanto ao atraso, em publicar o nosso primeiro jornal, justifica-se pela prisão, por motivos políticos, do governador e seu envio para o Rio de Janeiro.

A história do surgimento da imprensa no Rio Grande do Sul esteve, por longo tempo, envolta de equívocos históricos, que somente, em março de 1941, a partir da publicação do trabalho, “A origem da Imprensa no Rio Grande do Sul”, do pesquisador e jornalista Nestor Ericksen, na Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande Sul, ano XXI, puderam ser elucidados por meio de fontes fidedignas. Infelizmente, uma coleção, composta por 292 edições do Diário de Porto Alegre, doada pelo Dr. Alfredo Varela (1864-1943), encontra-se desaparecida desde os anos 70, embora os procedimentos jurídicos que, na época, foram efetivados.

**

Carlos Roberto Saraiva da Costa Leite é pesquisador e coordenador do setor de imprensa do Musecom.

Bibliografia :
ERICSEN, Nestor. O Sesquicentenário da Imprensa Rio-Grandense. Porto Alegre: Sulina, 1977.
FRANCO, Sérgio da Costa, ROZANO Mário (org.) Porto Alegre Ano a Ano/ Uma cronologia histórica 1732/ 1950. Porto Alegre: Letra & Vida, 2012.
MIRANDA, Marcia Eckert; LEITE, Carlos Roberto Saraiva da Costa. Jornais raros do Musecom: 1808-1924. Porto Alegre: Comunicação Impressa, 2008.
VIANNA, Lourival. Imprensa Gaúcha (1827-1852). Porto Alegre: Museu de Comunicação Social HJC, 1977.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem