Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > BBC

Rede é repreendida por identificação de criança condenada

05/06/2012 na edição 697
Tradução: Larriza Thurler (edição de Leticia Nunes)

A BBC violou o Ato de Crianças e Jovens ao permitir a identificação de uma criança envolvida em um processo criminal relacionado aos protestos do ano passado no Reino Unido, declarou o Comitê de Padrões Editoriais do Conselho da rede britânica. Segundo o conselho, o noticiário das 22h exibido no canal BBC1 no dia 12/8/11 possibilitou que um garoto de 13 anos condenado por atos de vandalismo fosse parcialmente identificado.

A matéria mostrou a criança deixando a corte juvenil com um adulto, depois de ter sido condenada por ofensas relacionadas a protestos por todo o país. O garoto, que se cobriu com o capuz do casaco e cujo rosto estava pixelado, foi mostrado correndo das câmeras enquanto era interrogado por repórteres.

A investigação do conselho teve como base uma queixa de um telespectador. Ficou determinado que se tratou de quebra da legislação e também das normas editoriais internas da BBC. “O comitê concluiu que, apesar das medidas tomadas pela BBC para obscurecer as identidades da criança e de seu acompanhante, ela pôde ser identificada por aqueles que a conhecem bem. Então, a BBC falhou em seguir o Ato de Crianças e Jovens, de 1993”, informou o órgão, que ressaltou que as informações sobre idade, altura, roupa e voz da mãe poderiam identificar o garoto. “Recebemos o parecer do comitê e seguimos as recomendações do conselho”, disse uma porta-voz da rede. Informações de Josh Halliday [The Guardian, 30/5/12].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem