Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

MONITOR DA IMPRENSA > THE NEW YORK TIMES

Jornalão moderniza cargo de ombudsman

10/07/2012 na edição 702
Tradução: Larriza Thurler (edição de Leticia Nunes)

ONew York Times vai ter um novo ombudsman. Arthur S. Brisbane, depois de dois anos, deve deixar o cargo em setembro, e o jornalão já procura um substituto. Segundo artigo de Steve Myers no site do Instituto Poynter [3/7/12], o nome do escolhido deve ser anunciado até o fim de julho. De acordo com o chefe de redação adjunto Glenn Kramon, depois de uma seleção inicial, restaram menos de 10 candidatos, que começaram a ser entrevistados pelo publisher Arthur O. Sulzberger.

Pelo menos duas candidatas são mulheres. Até agora, o cargo vinha sendo ocupado por homens brancos de meia idade – antes de Brisbane, ele esteve com Clark Hoyt, Byron Calame e Daniel Okrent. De acordo com Kramon, o processo desta vez está sendo muito mais amplo do que os anteriores. Inicialmente, o jornal entrou em contato com diversas pessoas para perguntar se estavam interessadas no posto – como revelou Dan Gillmor, diretor do centro de empreendedorismo e mídia digital da escola de comunicação de massa e jornalismo Walter Cronkite, da Universidade do Arizona (que não está mais entre os finalistas).

O novo ombudsman terá que se dedicar mais ao papel contínuo e interativo da web e menos à coluna semanal. “A web será mais central, incluindo o diálogo com os leitores”, explicou Kramon. Tanto que entre os requisitos estão experiência com jornalismo digital e familiaridade com as redes sociais. Além disso, o próximo ombudsman deve ter experiência com crítica de mídia e jornalismo diário. “O candidato deve estar confortável com o jornalismo feito pelo New York Times”, resume Kramon.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem