Terça-feira, 19 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

MONITOR DA IMPRENSA > NOVAS TECNOLOGIAS

O iPad pode salvar as revistas?

31/07/2012 na edição 705
Tradução: Larriza Thurler (edição de Leticia Nunes)

Lançada em junho, a Huffington, revista digital criada pelo site Huffington Post, é mais uma publicação recente voltada para iPad, em uma tendência crescente de produtos para tablets. É cada vez maior o número de revistas na banca digital da Apple e em bancos de dados como o Zinio.

O Next Issue, considerado o Netflix das revistas, é outra opção que oferece a usuários de tablets uma variedade de publicações digitais. Lançado em maio do ano passado para o Samsung Galaxy, o programa foi abocanhando novas plataformas – a mais recente foi o iPad, no início de julho. Trata-se do resultado de esforços combinados de cinco editoras gigantes de revistas. Atualmente, o Next Issue oferece, por uma assinatura mensal, acesso a 40 publicações, como Vogue, New Yorker, Time eSports Illustrated.

Mercado potencial

Todo este investimento em tablets, à primeira análise, não parece fazer muito sentido, uma vez que apenas 19% dos americanos têm estes aparatos em casa, segundo estudo divulgado em janeiro nos EUA. Mas o número está aumentando, o que pode vir a ser lucrativo. Por outro lado, a tiragem de assinaturas impressas está em declínio. A venda de revistas em banca vem caindo por quatro anos consecutivos, incluindo um acentuado declínio de 9% em 2011. Já as assinaturas para iPads e outros tablets vêm aumentando, embora ainda representem um número menor de vendas, se comparadas aos impressos.

Um artigo da Forbes de março antecipou que a Apple venderá 113 milhões de iPads até o fim de 2012, e 300 milhões até 2015. E um estudo recente do Instituto de Jornalismo Reynolds, da Univesidade do Missouri, mostrou que proprietários de iPads de diversas faixas etárias consumiram uma quantidade maior de notícias diretamente de organizações de mídia.

O analista da indústria de mídia Ken Doctor notou recentemente que algumas publicações estão dando forma a conteúdo antigo para consumo digital. Revistas como a Wired e jornais comoBoston Globe eChicago Tribune estão colocando material antigo neste formato e leitores nostálgicos poderão ter suas edições antigas favoritas na tela.

O caminho para o digital não será feito sem obstáculos. As oções do Next Issue são caras: US$ 120 (em torno de R$ 240) por um ano por uma assinatura básica de 34 publicações, e US$ 180 (R$ 360) pela assinatura premium, que inclui outras cinco revistas semanais. Se o leitor for ler apenas algumas matérias, não será uma opção econômica. Mas, na medida em que a digitalização se aprimorar, a ideia é que as assinaturas ficarão mais acessíveis e a publicidade será capaz de sustentar as publicações. Aí, o iPad poderá ser o meio que revitalizará o jornalismo de revistas, prevê Molly Mirhashem em artigo na Columbia Journalism Review [20/7/12].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem