Domingo, 25 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

MONITOR DA IMPRENSA > DOZHD

Canal de TV independente sofre represália na Rússia

04/02/2014 na edição 784
Tradução: Pedro Nabuco, edição de Leticia Nunes. Informações da organização Repórteres Sem Fronteiras [“Unprecedented Offensive Against Independent TV Station”, 31/1/14]

O canal de TV Dozhd, um dos poucos veículos de comunicação independentes na Rússia, conhecido por dar voz à oposição, tem sofrido retaliaçõesapós ter realizado uma polêmica enquete na véspera do aniversário dos 70 anos do cerco à cidade de Leningrado. Na ocasião, o canal perguntou aos telespectadores se a cidade deveria ter se rendido para evitar a mortes de milhares de pessoas.

O cerco a Leningrado, quando a cidade resistiu à tentativa de invasão do Exército alemão durante mais de dois anos, causando a morte de mais de um milhão de civis, é motivo de orgulho para muitos russos, que veem o caso como um dos exemplos da resistência soviética ao Nazismo

Apesar de estar disponível apenas na TV a cabo, via satélite e internet, o Dozhd conseguiu conquistar um público considerável após o seu lançamento, em 2010. Desde a realização da enquete, ele tem sofrido retaliações de provedores de TV a cabo e via satélite, que retiraram o canal da sua grade de programação.

Após o clamor da opinião pública contra a enquete, o Dozhd emitiu um pedido de desculpas e a retirou de seu site. Isso não impediu, no entanto, o descontentamento com o ocorrido. Vários provedores de TV retiraram o sinal de seus serviços e o Ministério Público de São Petersburgo iniciou uma investigação para determinar se o canal violou alguma lei.

Desculpa conveniente

O Dozhd é uma raridade no cenário televisivo russo. O veículo dá espaço para que críticos do governo exponham suas opiniões, diferente do resto das emissoras, que os baniram de sua programação. Um exemplo recente é a cobertura dos protestos pró-União Europeia que ocorrem na Ucrânia. Enquanto os manifestantes são tratados como ultranacionalistas e criminosos pela TV pública russa, o Dozhd faz reportagens sobre a violência policial nas manifestações e a tentativa do presidente ucraniano Viktor Yanukovych de “punir” o país.

A organização Repórteres Sem Fronteiras condenoua campanha de perseguição realizada contra o canal independente. “A desproporcional reação entre a ofensa possivelmente realizada pelo canal Dozhd e as medidas tomadas sugerem que uma desculpa conveniente foi encontrada para silenciar uma das únicas estações de TV independentes do país”, declarou Johann Bihr, chefe da organização para o Leste Europeu e Ásia Central. “A decisão dos provedores de suspender o sinal do canal provavelmente irá causar a perda de vários anunciantes e colocar em risco a sua viabilidade comercial. A dias do início dos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, a importância desse caso não pode ser subestimada. O fim do canal Dozhd seria um grande golpe à liberdade de informação na Rússia.”

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem