Rede social apaga informações sobre a guerra civil síria | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > HISTÓRIA QUE SE PERDE

Rede social apaga informações sobre a guerra civil síria

11/02/2014 na edição 785
Tradução: Pedro Nabuco, edição de Leticia Nunes. Informações de Mathew Ingram [“Critics say Facebook is erasing pieces of history by deleting pages about the war in Syria”, GigaOM, 5/2/14]

De acordo com uma matériada revista The Atlantic, ativistas e observadores do conflito sírio estão preocupados com o desaparecimento de páginas do Facebook com informações relevantes sobre a guerra civil que assola o país. As informações, postadas por grupos pacíficos e ONGs de oposição ao governo sírio, são de extrema importância para os cidadãos do país e jornalistas, que não confiam nas informações oficiais do governo.

No passado, o Facebook chegou a se orgulhar de ser uma plataforma que dava voz aos cidadãos comuns contra os poderosos, mas, cada vez mais, a rede social tem sido alvo de críticas por censurar material que não estaria de acordo com suas “regras de conteúdo ofensivo”.

Um dos críticos das regras do Facebook é o blogueiro Eliot Higgins, também conhecido como Brown Moses, especialista na guerra síria e que utiliza conteúdo postado nas redes sociais para auxiliar seu trabalho de identificação de armas usadas no conflito. De acordo com Higgins, ao apagar páginas da oposição síria, o Facebook está removendodados importantes sobre a revolução, incluindo informações cruciais sobre os ataques com armas químicas ocorridos no ano passado.

 

 

Muitas vezes, devido à censura imposta pelo governo da Síria, páginas em redes sociais como o Facebook são a única maneira que ativistas e jornalistas têm de expor ao mundo as atrocidades cometidas na guerra civil.

Mecanismos não são perfeitos

Um representante do Facebook admitiu para a Atlantic que os mecanismos da companhia para identificar material que viole as regras do site não são perfeitos, e disse que a rede social está lidando com questões difíceis em relação ao conteúdo sobre a guerra civil na Síria – muitas vezes, conteúdo factual pode ser interpretado como ofensivo e denunciado por usuários à administração do site. O Facebook diz que está tentando encontrar um meio termo para permitir que ativistas continuem postando material sobre eventos violentos sem ofender outros usuários.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem