Quinta-feira, 24 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > SÍRIA

Correspondente espanhol é libertado por ramificação da al-Qaeda

04/03/2014 na edição 788
Tradução e edição: Leticia Nunes. Informações da AP [“Spanish journalist kidnapped in Syria released”, 2/3/14]

O correspondente espanhol Marc Marginedas, sequestrado por militantes de uma ramificação da al-Qaeda na Síria, em setembro, foi libertado no domingo [2/3]. Marc, que durante seu período em cativeiro foi transferido de lugar diversas vezes, cruzou a fronteira com a Turquia, segundo reportou o jornal El Periodico de Catalunya, onde trabalha.

Marginedas contou que era acusado por seus captores de espionar para o Ocidente. O jornal não detalhou o processo de libertação do jornalista ou se foi pago algum resgate. Junto com a notícia da soltura, soube-se que membros do grupo jihadista que o sequestrou, identificado como Estado Islâmico do Iraque e do Levante, abandonaram áreas próximas à fronteira com a Turquia, deixando para trás pelo menos duas sepulturas coletivas, uma delas contendo 17 corpos.

Após três anos de conflito, a Síria é considerada o país mais perigoso do mundo para jornalistas. O Comitê para a Proteção dos Jornalistas estima que mais de 30 repórteres locais e estrangeiros estejam, atualmente, em cativeiro. A maioria dos sequestros ocorridos nos últimos seis meses se deu em partes dominadas pela oposição, no norte e leste da Síria, onde o Estado Islâmico do Iraque e do Levante é particularmente forte.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem