Sábado, 26 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > HUFFINGTON POST

Crise na Crimeia faz site cancelar plano de versão russa

25/03/2014 na edição 791
Tradução: Pedro Nabuco, edição de Leticia Nunes. Informações de Roy Greenslade [“Huffington Post shelves Russian launch plans after Crimea crisis”, The Guardian, 20/3/14]

O portal de notícias Huffington Post engavetou um plano de lançar um site na Rússia por conta dos acontecimentos recentes na crise do país com a Ucrânia. Segundo declarações do CEO do site, Jimmy Maymann, o Huffington Post “estava em negociações para lançar um site na Rússia, mas então eles invadiram a Crimeia. Agora, existem sanções contra a Rússia e, por isso, o plano foi suspenso”. A Rússia era um dos 15 mercados nos planos do portal para uma expansão global a ser finalizada até 2015 – e que já se concretizou em 11 países.

Apesar das sanções impostas pelos EUA e pela União Europeia não afetarem diretamente a possibilidade do Huffington Post fazer negócios na Rússia, Maymann disse que “não é apropriado para o site fazer um lançamento no meio de tudo isso”.

Dificuldades na China

O Huffington Post também encontra dificuldades para entrar no mercado chinês. Devido à forma como a China trata a liberdade de expressão, Maymann acredita que o modelo do site de aceitar e estimular a participação de artigos de opinião de colaboradores não seria exatamente o que Pequim gostaria.

Porém, a relação do site com o governo chinês tem melhorado recentemente, e o executivo do Huffington Post disse que as negociações vão continuar enquanto o site decide se lançar um serviço de notícias limitado pela forma de controle imposta pelo governo é o ideal.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem