Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

MONITOR DA IMPRENSA > PAQUISTÃO

Geo News é suspenso após críticas a serviço de inteligência

10/06/2014 na edição 802
Tradução: Pedro Nabuco, edição de Leticia Nunes. Informações de Jon Boone [“Pakistani TV news channel ordered off air after criticising spy agency”, The Guardian, 6/6/14] e da Amnesty International [“Pakistan: Ban of major private TV network is ‘attack on press freedom’”, 6/6/14]

O canal de TV paquistanês Geo News teve sua licença suspensa por 15 dias após ter criticado o serviço de inteligência do país. A emissora, uma das mais importantes do Paquistão, foi punida com suspensão e multa por ter, supostamente, difamado o chefe do serviço de inteligência do Exército, General Zaheer-ul-Islam.

O conflito entre o Geo News e o serviço de inteligência teve início após um atentado sofrido pelo jornalista e apresentador Hamid Mir. A emissora acusou o serviço de inteligência paquistanês de estar por trás do ataque a um de seus principais funcionários, que foi internado com ferimentos graves. Durante a cobertura sobre o ataque, o Geo News mostrou fotos e vídeos do General Zaheer-ul-Islam, o que enfureceu os militares.

O Exército entrou com um pedido formal ao órgão regulador de mídia no Paquistão pedindo que o Geo News fosse fechado por ter difamado uma importante instituição. Além disso, a rede de TV sofreu represálias de grupos de militantes da direita religiosa que se manifestaram em favor do serviço de inteligência. Veículos da empresa de comunicação foram incendiados.

“A suspensão do Geo é um sério ataque à liberdade de expressão no Paquistão”, disse Richard Bennet, diretor da Anistia Internacional para a Ásia. Segundo a organização, o ataque ao canal de notícias foi um ato com motivações políticas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem