Sábado, 26 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > JORNALISMO & REDES SOCIAIS

Organizações dos EUA contam como administram suas contas

10/06/2014 na edição 802

Tradução: Pedro Nabuco, edição de Leticia Nunes. Informações de Joseph Lichterman [“Who’s behind that tweet? Here’s how 7 news orgs manage their Twitter and Facebook accounts”, Nieman Journalism Lab, 29/5/14]

O compartilhamento de conteúdo nas redes sociais tornou-se algo fundamental para os veículos de comunicação, independentemente de seu tamanho. Um bom planejamento pode atrair mais tráfego para o site, aumentando o número de page views. O projeto de jornalismo Nieman Journalism Lab, de Harvard, perguntou para algumas das maiores empresas de comunicação dos EUA como elas administram suas contas no Facebook e no Twitter.

Um ponto em comum entre os editores responsáveis pelas redes sociais foi que uma conta administrada por um ser humano funciona melhor do que uma administrada automaticamente por um robô. Mas não é válido diminuir a importância do trabalho dos robôs: em algumas situações, quando há falta de tempo ou em casos de notícias de última hora, por exemplo, um tuíte gerado automaticamente pode ser algo bastante útil.

Caso a caso

Segundo Daniel Victor, editor de mídias sociais do New York Times, sempre que uma manchete é publicada, é inserida automaticamente na conta do @nytimes no Twitter. No jornalão, existe uma pessoa responsável pelas redes sociais e que distribui cerca de 300 histórias por dia. Às vezes, uma matéria que não irá chegar até a página principal do site, mas que pode funcionar bem nas redes sociais, é colocada no Twitter ou no Facebook. O editor diz ainda que os tuites escritos à mão funcionam bem melhor do que os automáticos.

Segundo Eric Carvin, da Associated Press, devido ao limite de espaço no Twitter, o título de uma matéria no microblog pode ser diferente do título original do texto. No Wall Street Journal, uma equipe que cuida das redes sociais escreve todos os tuítes da conta @WSJ. Segundo Allison Lichter, editora de redes sociais do jornal, faz a mesma observação do editor do New York Times: um tuíte gerado por uma pessoa atrai mais interação dos leitores do que um gerado automaticamente.

Anna Gonzalez, responsável pelas redes sociais da rede de TV CNN, diz que todos o conteúdo postado na conta @CNN e na página da emissora no Facebook é pensado especificamente para aquelas plataformas. Segundo ela, se você acrescentar um fato ou um detalhe a um post no Twitter, a interação aumenta.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem