Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > GUERRILHA CIBERNÉTICA

ISIS usa site polonês para disseminar táticas de propaganda

19/08/2014 na edição 812

Tradução: Pedro Nabuco, edição de Leticia Nunes. Informações de Carmem Fishwick [“How a Polish student’s website became an Isis propaganda tool”, The Guardian,15/8/2014]

O site de compartilhamento de imagens, texto e vídeo Justpaste.it, criado e administrado por um estudante polonês de 26 anos, é a nova máquina de propaganda dos militantes do grupo insurgente Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIS) para disseminar seus feitos na internet.

O ISIS é conhecido por utilizar as redes sociais para conquistar apoio – exibindo imagens de doações de brinquedos para crianças – e poder – ao mostrar vídeos e fotos de execuções de soldados iraquianos e outras barbaridades. O Twitter é a rede social preferida do grupo, mas cada vez mais contas ligadas ao ISIS vêm sendo removidas do microblog. Por isso, o grupo, ao que parece, começou a buscar alternativas para espalhar sua mensagem.

Recentemente, o ISIS escolheu o Justpaste.it, criado e administrado do quarto do polonês Mariusz ?urawek, para propagar seus feitos através de imagens e textos. O serviço gratuito permite que o usuário faça o upload de texto, fotos e vídeos sem ter que se registrar. Um link do arquivo armazenado é gerado para ser colocado na rede social de sua escolha. “Você pode fazer o que quiser com apenas dois cliques”, diz ?urawek.

Na mira da polícia

Um dos maiores atrativos do site para o ISIS é o fato do JustPaste.it funcionar de forma rápida mesmo com conexões de internet lentas. O site tem registrado um significativo aumento no número de usuários vindo do Oriente Médio nos últimos meses. “Eu tenho recebido muito tráfego da Síria, onde a conexão de internet é ruim; é por isso que as pessoas estão utilizando o JustPaste.it”, diz o criador do site.

A polícia antiterrorismo do Reino Unido percebeu a movimentação do ISIS e já solicitou que ?urawek removesse imagens e vídeos do grupo do site. Ainda assim, conteúdos do grupo continuam sendo armazenados no JustPaste.it, como imagens do massacre de mais de 500 prisioneiros da minoria yazidi.

?urawek diz não querer se envolver em nenhum lado do conflito. Para ele, o site é apenas uma plataforma de compartilhamento e ele não vê motivos para que seja fechado ou bloqueado pelas autoridades. “Eu não vejo razão para que eles fechem o serviço. Eles deveriam fechar o Twitter também?”, questiona.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem