Domingo, 22 de Setembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1055
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Fox News perde ação contra serviço de monitoramento de mídia

16/09/2014 na edição 816

O canal de TV Fox News, de propriedade da Twenty-First Century Fox, perdeu um processo de violação de direitos autorais contra o TVEyes, serviço de monitoramento de mídia que grava trechos de transmissões televisivas e os oferece aos seus clientes. A Fox alegou que o serviço sugava lucros de seus investimentos ??na produção de conteúdo e expressou preocupação de que o TVEyes pudesse competir com seu próprio serviço de retransmissão de vídeos, que tem acordo com plataformas online como Yahoo!, Hulu e YouTube. Na terça-feira (9/9), o juiz federal Alvin Hellerstein deu ganho de causa à TVEyes Inc, justificando que a cópia e indexação dos vídeos não violaria as leis de direitos autorais.

O TVEyes, sediado no estado de Connecticut, possui clientes como o Exército dos EUA, a Casa Branca, membros do Congresso, o Departamento de Defesa, a Cruz Vermelha, a Associação Americana de Aposentados, o banco de investimento Goldman Sachs, além dos departamentos de polícia locais e estaduais americanos, que utilizam o serviço para acompanhar a cobertura jornalística de acontecimentos importantes. Hellerstein acrescentou na sentença que o TVEyes “proporciona benefícios substanciais para o público”.

Tentativa de censura?

Os advogados do TVEyes argumentaram nos documentos apresentados ao tribunal que a intenção da Fox era fazer uma retaliação, visto que a natureza do serviço do TVEyes expõe as críticas ao canal (considerado extremamente conservador), pois facilita o monitoramento de diversos conteúdos e abre precedentes para comparações entre as transmissões de diferentes emissoras. Canais concorrentes, como MSNBC, ABC, CBS e Bloomberg, utilizam o TVEyes para monitorar o que é dito na Fox News – e em mais de 1.400 outras estações de rádio e televisão.

David Ives, diretor-executivo do TVEyes, declarou que o grupo ficou muito satisfeito com a decisão. No entanto, ainda há algumas pendências em relação ao caso. O juiz solicitou mais evidências para comprovar que assinantes são capazes de baixar, arquivar e compartilhar o conteúdo retransmitido pelo TVEyes via e-mail e redes sociais. Ele deve também se pronunciar sobre uma queixa envolvendo o estilo de busca do TVEyes – que permitiria a busca de material inserindo filtros com data e horário, em vez de palavras-chave.

Haverá nova audiência no dia 3 de outubro de 2014.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem