Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Al Jazeera lança aplicativo para mercado digital de notícias

23/09/2014 na edição 817

Pensando numa nova maneira de entrar em contato com a geração dos “millennials” e dar um passo em direção ao mercado digital de notícias, a rede de TV Al Jazeera lançou um aplicativo para iPhone chamado AJ+. O aplicativo tem conteúdo exclusivo, como vídeos sobre temas que variam desde os protestos na cidade de Ferguson, nos EUA, a legalização da maconha e o grupo terrorista Estado Islâmico.

O AJ+ funciona através de abas, com cada uma delas reportando sobre um tema. Ao abri-las, o usuário poderá assistir a vídeos, responder a enquetes, ver infográficos e ou dar sua opinião sobre o tema. O aplicativo tem como público alvo a geração que cresceu com sites como o YouTube e as redes sociais. De acordo com a equipe do AJ+, o objetivo do serviço é contextualizar o que está acontecendo no mundo e, ao mesmo tempo, interagir com o usuário.

Segundo Yaser Bishr, diretor-executivo de estratégia e desenvolvimento, na fase de testes os vídeos do AJ+ tiveram cerca de sete milhões de views. Os números podem não surpreender quando comparados a vídeos virais, mas levando em consideração que são vídeos sobre temas sensíveis, como violência policial, preconceito racial e zonas de conflito, é possível considerar que o aplicativo alcançou uma boa audiência.

O futuro é digital

Desde 2010, a Al Jazeera tinha como plano lançar um produto focado apenas no mundo digital de notícias; os preparativos para o lançamento do AJ+ tiveram início no ano passado. O aplicativo já conta com uma equipe de 80 funcionários trabalhando exclusivamente para produzir conteúdo. E a empresa tem planos de lançar, em breve, uma versão para o sistema Android e uma versão em árabe.

Uma das questões é como a Al Jazeera conseguirá tornar esse novo produto lucrativo. Segundo os executivos da empresa, não há planos para a inserção de um sistema de anúncios, como é feito nos sites e aplicativos comuns. Uma das possíveis maneiras é criar conteúdo patrocinado ou licenciar os vídeos produzidos para o aplicativo.

Segundo Bishr, não existe uma pressão dos fundadores da Al Jazeera, a família real do Catar, para conseguir tornar o AJ+ lucrativo rapidamente. O aplicativo, diz ele, é uma tentativa de entrar no mercado digital. “O digital é o futuro da Al Jazeera”.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem