Sábado, 16 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

MONITOR DA IMPRENSA > ACUSADO DE ESTUPRO

Bill Cosby pede que repórter corte pergunta de entrevista gravada

25/11/2014 na edição 826

Tradução: Pedro Nabuco e Leticia Nunes, edição de Leticia Nunes. Informações de Amanda Wills [“Bill Cosby asked AP to ‘scuttle’ this interview footage”, Mashable, 20/11/14], Chris O’Shea [“Bill Cosby Pushes AP Reporter to Exclude Rape Questions”, Media Bistro, 20/11/14] e Manuel Roig-Franzia, Scott Higham, Paul Farhi e Mary Pat Flaherty [“Bill Cosby’s legacy, recast: Accusers speak in detail about sexual-assault allegations

Em meio a acusações de que teria violentado pelo menos 17 mulheres nos últimos 40 anos, o ator e comediante americano Bill Cosby se envolveu em mais uma polêmica. Em um vídeo de uma entrevista com a Associated Press, Cosby aparece pedindo ao repórter da agência que não divulgasse o trecho em que ele se nega a responder a perguntas sobre as acusações de estupro.

Cosby, de 77 anos, é um dos nomes mais respeitados do entretenimento americano. Até agora, 16 mulheres vieram a público acusá-lo de abuso sexual. As alegações de estupro, que teriam ocorrido em diferentes décadas, mantêm um padrão: a maioria das supostas vítimas era jovem, branca e relatou ter sido drogada. O ator negou-se a fazer comentários sobre as acusações.

A entrevista com a AP ocorreu no dia 6/11 e tratava do empréstimo da coleção pessoal de arte do comediante para um museu. Em determinado momento, no entanto, o repórter perguntou sobre as alegações recentes de que ele teria violentado mulheres ao longo das últimas décadas. “Não, não, nós não vamos responder sobre isso”, disse Cosby, ao lado de sua mulher. Ao fim da entrevista, quando ainda estava com a câmera e os microfones ligados, o ator pediu que o repórter não divulgasse o trecho em que ele se nega a responder sobre as acusações. O jornalista respondeu que não poderia prometer nada e que seus chefes haviam pedido que ele fizesse a pergunta.

O jornalista ainda lembra que Cosby não havia pedido, antes da entrevista, que o assunto não fosse abordado. “Nós achávamos que, porque se tratava da AP, não seria necessário falar sobre essa questão com você”, afirma o comediante, claramente aborrecido. “Diga aos seus chefes que a razão pela qual nós não falamos nada sobre isso antes era porque achávamos que a AP teria a integridade de não perguntar nada”.

Inicialmente, a AP não exibiu o trecho com a pergunta sobre as alegações, mas, à medida que mais acusações foram surgindo, a agência de notícias decidiu divulgar o vídeo. De acordo com a AP, em nenhum momento foi prometido que a resposta de Cosby não seria divulgada.

Projetos cancelados

Os principais jornais dos EUA publicaram reportagens sobre o caso, detalhando as acusações, e recentemente uma estação de rádio da Flórida ofereceu dinheiro para aqueles que se manifestassem durante um show do comediante no campus de uma universidade do estado, exigindo que ele quebrasse o silêncio sobre as acusações.

Criador e protagonista de séries de grande sucesso na TV americana, Cosby demorou a se posicionar sobre as acusações. Em 22/11, ele afirmou ao jornal Florida Today que as acusações são apenas “insinuações”. “Eu sei que as pessoas estão cansadas de eu não dizer nada, mas um homem não deve ter que responder a insinuações. As pessoas deviam checar os fatos. As pessoas não deveriam ter que passar por isso e não deveriam ter que responder a insinuações”, declarou.

Por enquanto, a rede de TV NBC anunciou que cancelou os planos de lançar uma nova comédia que teria Cosby como protagonista. Já o serviço de streaming Netflix adiou os planos de lançar um especial de stand up do ator. Diversas apresentações do comediante em cidades americanas também já foram canceladas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem