Domingo, 22 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

MONITOR DA IMPRENSA > RÚSSIA

Última emissora com independência política é tirada do ar

06/01/2015 na edição 832
Tradução: Fernanda Lizardo, edição de Leticia Nunes. Com informações de Nick Holdsworth [“Authorities Pull Plug on Russia's Last Politically Independent TV Station”, The Hollywood Reporter, 1/1/15]

A última emissora de televisão politicamente independente da Rússia, a TV2, com sede em Tomsk, teve seu sinal cortado na virada do ano de 2014 para 2015, logo após a exibição de um discurso pré-gravado do presidente Vladimir Putin. De acordo com a RTRS (Rede de Radiodifusão Russa), o fato se deu devido a uma disputa contratual; no entanto, os diretores da TV2 alegam que o corte teve motivação política.

Fundada em novembro de 1990 e no ar desde maio de 1991, a estação multipremiada ganhou reputação por exibir reportagens consideradas destemidas e equilibradas. Um ano atrás, foi a única emissora na Rússia a retransmitir o documentário alemão Putin's Games, que expunha a corrupção em torno dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Sochi.

Em sua página do Facebook, Yulia Muchnik, uma das âncoras da emissora, não escondeu o descontentamento com as autoridades russas. Incentivando os telespectadores a assistirem ao canal até o último minuto de transmissão, ela disse: “E então [à meia-noite] as badaladas vão atacar (…) Bem, somos jogadores pequenos, e ordens estatais grandiosas e importantes estão tirando o canal da tomada. Não perca e fique conosco até o fim deste 2014 complicado.”

Este já é o segundo caso de intervenção russa sobre emissoras de TV locais em menos de um ano. Em fevereiro de 2014, o canal a cabo Dozhd, sediado em Moscou, foi cortado de vários provedores de TV logo após publicar uma enquete em seu site perguntando aos telespectadores se a cidade de Leningrado (atual São Petersburgo) deveria ter se rendido durante a Segunda Guerra a fim evitar a morte de milhares de pessoas (tal episódio, conhecido como “Cerco a Leningrado”, marcou a resistência à tentativa de invasão do Exército alemão e é motivo de orgulho para muitos russos, que enxergam o caso como um dos exemplos da resistência soviética ao Nazismo).

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem