Sábado, 21 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

MONITOR DA IMPRENSA > CONCORRENTE DE PESO

Facebook quer superar YouTube em visualização de vídeos

13/01/2015 na edição 833
Tradução: Fernanda Lizardo, edição de Leticia Nunes. Com informações de Stuart Dredge [“Facebook trumpets video growth as it prepares to take on YouTube”, The Guardian, 8/1/15] e Tim Grimes [“Facebook sets sights on Youtube’s video crown”, The Guardian, 13/11/14]

O Facebook pretende superar o YouTube e se tornar o novo campeão de visualizações de vídeos na internet. A empresa de Mark Zuckerberg começou o ano de 2015 divulgando dados sobre a popularidade dos vídeos em sua rede social. “Em apenas um ano, o número de publicações de vídeo por usuário aumentou 75% no mundo todo e 94% nos Estados Unidos”, dizia o relatório.

Desde junho de 2014, o Facebook tem em média mais de um bilhão de visualizações de vídeos por dia. Mais de 50% das pessoas que acessam o Facebook diariamente nos Estados Unidos assistem a pelo menos um vídeo por dia; e 76% das pessoas nos Estados Unidos que utilizam o Facebook dizem ter o primeiro contato com os vídeos online pela rede social.

A partir de 2014, o Facebook começou a divulgar as contagens de visualizações de vídeos publicados diretamente em sua rede. No entanto, é preciso lembrar que o Facebook conta com um recurso de reprodução automática de vídeos, o que pode ter inflado os números.

Ofensiva

O Wall Street Journal afirma que o Facebook adotou uma prática de incentivar estrelas do YouTube a testar o upload de seus vídeos diretamente na rede social em vez de simplesmente repostar links dos vídeos que direcionam os usuários ao YouTube.

A rede social também tem negociado com empresas de mídia para trazer mais conteúdo de vídeo para o seu serviço. Pouco antes do Natal de 2014, por exemplo, foi fechada uma parceria com a liga de futebol americano, NFL, para publicação de trechos de entrevistas e imagens de jogos.

O Facebook ainda carrega algumas vantagens, como a facilidade de compartilhamento dos vídeos, além de maior interação entre usuários. Outra vantagem é que o Facebook detém 100% do lucro com a visualização de seus vídeos (no caso do YouTube, o lucro se divide com o Google, detentor do site).

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem