Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

MONITOR DA IMPRENSA > REDES SOCIAIS

Facebook quer reduzir disseminação de notícias falsas

27/01/2015 na edição 835

Tradução: Jô Amado, edição de Leticia Nunes. Informações de David Cohen [“Hoax-Free Facebook News Feed?”, do site adweek.com/Social Times, 20/1/15] e de Alexei Oreskovic [“Facebook to reduce spread of fake news stories”, The Huffington Post, 24/1/15]

Em uma tentativa de se firmar como plataforma confiável de notícias, o Facebook adotou uma opção para os usuários denunciarem matérias falsas. Tal conteúdo não será removido da rede social ou revisado, mas terá distribuição restrita e um aviso indicando que foi identificado como falso.

O anúncio foi feito pelo engenheiro Erich Owens e o pesquisador Udi Weinsberg, ambos funcionários do Facebook:

“Os trotes são um tipo de spam do serviço de notícias que inclui fraudes (como ‘Clique aqui para ganhar um fornecimento vitalício de café’) ou matérias jornalísticas deliberadamente falsas ou que induzem a erro ( como em ‘Um homem vê um dinossauro em Utah’). As pessoas muitas vezes compartilham estes trotes e só depois decidem apagar as mensagens originais, quando compreendem que foram enganadas. Esse tipo de mensagem também tende a receber muitos comentários por parte de amigos informando tratar-se de um trote. Na realidade, nossa pesquisa mostrou que é duas vezes mais provável que as pessoas apaguem esse tipo de mensagem depois de receber um comentário de um amigo.

“Recentemente, acrescentamos uma opção para que as pessoas divulguem como falsa uma matéria que viram no serviço de notícias. Funciona da mesma maneira como a denúncia de uma matéria como spam. Quando você clica para esconder a matéria, você também tem a opção de divulgar o conteúdo. As matérias que incluem fraudes, ou notícias deliberadamente enganosas, são denunciadas duas e meia mais vezes do que os links para outras matérias jornalísticas.”

Owens e Weinsberg também explicaram como esta atualização do serviço de notícias irá afetar as páginas, em especial aquelas de sites satíricos: “Constatamos que as pessoas tendem a não denunciar conteúdo satírico, que pretenda ser humorístico, ou conteúdo que venha claramente rotulado como uma sátira. Esse tipo de conteúdo não deverá ser afetado por esta atualização.”

Ao invés de remover matérias falsas de seu site, o algoritmo do Facebook que determina a distribuição das mensagens dos usuários irá levar em consideração as denúncias de trotes. “Uma mensagem que tenha um link com um artigo que muitas pessoas disseram ser um trote, ou optaram por apagar, terá uma distribuição restrita no serviço de notícias”, explicou a empresa.

O Facebook vem se tornando uma fonte de notícias cada vez mais importante, com 30% dos adultos norte-americanos consumindo suas informações, segundo um estudo feito em 2013 pelo Centro de Pesquisa Pew em colaboração com a Fundação Knight. Com a nova medida, a rede social pretende reduzir a distribuição de conteúdo jornalístico “propositalmente falso ou desonesto” entre seus 1,35 bilhão de membros.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem