Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

MONITOR DA IMPRENSA > DEPOIS DO CASO DOS GRAMPOS

Rebekah Brooks deve voltar à News Corp

03/03/2015 na edição 840
Tradução e edição: Leticia Nunes. Informações da BBC News [“Brooks to join Murdoch-owned Storyful”, 2/3/15] e de Lisa O’Carroll [“Rebekah Brooks about to be rehired by Rupert Murdoch for US operation”, The Guardian, 1/3/15]

A ex-executiva-chefe da News International, Rebekah Brooks, afastada da companhia há mais de três anos por conta do escândalo dos grampos telefônicos, deve ser recontratada pelo magnata Rupert Murdoch. De acordo com a imprensa britânica, Rebekah deverá assumir um cargo na agência de notícias de mídia social Storyful, comprada pela News Corp em 2013.

Rebekah, que foi editora-chefe dos tabloides The Sun e News of the World, enfrentou julgamento pelas acusações de permitir os grampos no News of the World e subornar servidores públicos em troca de informações no Sun. Ela foi inocentada em junho de 2014 e, desde então, manteve-se, em grande parte, longe dos holofotes.

O caso dos grampos veio à tona em 2011, quando revelou-se que jornalistas do News of the World haviam invadido, com a ajuda de um detetive particular, as caixa de mensagens do telefone de uma adolescente desaparecida em 2002 e, posteriormente, encontrada morta. Descobriu-se, a partir daí, que a prática dos grampos telefônicos ilegais em busca de furos jornalísticos era comum no tabloide. Como consequência do escândalo, o News of the World foi fechado naquele ano, após 168 anos de história.

Amizade com o chefe

Analistas de mídia avaliavam que um retorno de Rebekah às empresas de Murdoch seria algo quase impossível, já que a investigação sobre práticas ilegais e antiéticas no grupo editorial ainda não terminou – 18 jornalistas e ex-funcionários do Sun já enfrentaram os tribunais sob alegação de que teriam solicitado ou autorizado pagamentos a servidores públicos em troca de informações.

Apesar desta avaliação, pessoas próximas a Rebekah e a Murdoch dizem que o magnata nunca deixou de apoiá-la. A ex-executiva foi vista em outubro nos escritórios de Murdoch em Nova York e, em janeiro, fez parte da delegação do empresário em uma feira de eletrônicos em Las Vegas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem