Domingo, 18 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Ameaçado de prisão, repórter da Time aceita depor

31/08/2004 na edição 292

O repórter da revista Time Matthew Cooper aceitou dar depoimento ao departamento de Justiça americano sobre o vazamento da identidade da agente da CIA Valerie Plame depois que sua fonte, o chefe de pessoal do vice-presidente Dick Cheney, Lewis ‘Scooter’ Libby – que seria o alvo principal do interrogatório – o liberou do acordo de sigilo que haviam firmado. O juiz encarregado do caso, Thomas Hogan, havia enquadrado Cooper em desobediência civil e, caso não depusesse e seu recurso contra o tribunal não fosse aceito, o jornalista poderia ser preso por tempo indeterminado e a Time obrigada a pagar milhares de dólares em multa. A decisão de Cooper de responder a algumas perguntas da promotoria é semelhante às de Tim Russert, da NBC, e Glenn Kessler, do Washington Post, que também estão envolvidos no caso e preferiam não se indispor com a justiça. Ambos disseram que não foi Libby quem deixou vazar a identidade de Plame, mulher de um ex-embaixador que se opôs abertamente à política externa do presidente George W. Bush.

Leia também

Imprensa confronta justiça por sigilo de fonte



 

Wallace tem acusação retirada

O jornalista Mike Wallace, preso no começo de agosto, terá a acusação de conduta desordeira retirada, informa Michael Luo [The New York Times, 27/8/04]. Wallace, de 86 anos, é correspondente do programa 60 Minutes, da CBS. Ele foi preso em Nova York em 10/8 e liberado logo em seguida. Ao sair de um restaurante, onde havia ido buscar o jantar que havia encomendado por telefone, Wallace encontrou seu motorista – parado em fila dupla – sendo interrogado por dois policiais de trânsito. Ao se aproximar para tentar resolver o incidente, acabou algemado e levado para a delegacia. Os dois inspetores envolvidos no caso receberam advertências e foram forçados a passar por novo treinamento de situações de conflito. O curioso é que um deles ainda é um ‘calouro’ ainda em treinamento e que teoricamente não teria autorização para portar algemas e realizar intimações e prisões.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem