Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

MONITOR DA IMPRENSA > PRECONCEITO

Analista político demitido por comentário contra muçulmanos

26/10/2010 na edição 613

O analista político Juan Williams foi demitido da National Public Radio (NPR), emissora parcialmente financiada pelo governo americano, depois de afirmar que fica nervoso quando vê pessoas usando vestimentas muçulmanas em aviões. O comentário foi feito no canal conservador Fox News, onde Williams também é comentarista.

Executivos da NPR já haviam reclamado de outros comentários de Williams na Fox e haviam solicitado que ele não usasse o nome da rádio pública em suas participações no programa The O’Reilly Factor, do apresentador hiperconservador Bill O’Reilly. A afirmação que levou à demissão foi feita depois de uma controversa participação de O’Reilly no programa matutino The View, na rede ABC. Na ocasião, o apresentador discutiu a polêmica em torno da construção de um centro comunitário islâmico e uma mesquita próximos ao local onde ficava o World Trade Center, em Nova York, e irritou as apresentadoras Joy Behar e Whoopi Goldberg ao dizer que ‘muçulmanos’ mataram os americanos nos atentados de 11 de setembro de 2001.

No programa da Fox News, Williams afirmou que o excesso do ‘politicamente correto’ acaba virando algo fora da realidade. ‘Não sou intolerante, Bill. Você sabe o tipo de livros que escrevi sobre o movimento dos direitos civis neste país. Mas quando estou em um avião, tenho que confessar, se vejo alguém com vestimenta muçulmana, fico preocupado e nervoso’, disse.

Além do limite

Após o incidente, Williams apareceu na Fox News e informou que havia sido demitido por Ellen Weiss, vice-presidente de notícias da NPR. Ele chegou a se justificar, mas ela manteve a posição de que ele havia ultrapassado os limites. Antes de ser demitido, o Conselho de Relações Americanas-Islâmicas disse que comentários do tipo não deveriam ser tolerados. ‘A NPR deve emitir algum parecer sobre o fato de um de seus analistas acreditar que todos os passageiros considerados muçulmanos sejam vistos como ameaças à segurança’, afirmou o diretor-executivo do conselho, Nihad Awad.

A emissora emitiu uma declaração dizendo que os comentários de Williams, que estava na emissora há 10 anos, ‘são inconsistentes com nossos padrões e práticas editoriais e prejudicaram sua credibilidade como analista de notícias da NPR’. ‘Juan tem sido um colaborador de valor à NPR por muitos anos e não tomamos esta decisão com facilidade ou sem lamentar’, escreveu em declaração um porta-voz da emissora. Williams foi defendido por blogueiros conservadores. Informações de Brett Zongker [AP, 21/10/10].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem