Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Angelina Jolie e o controle sobre a mídia

25/11/2008 na edição 513

Ao negociar as fotos de seus gêmeos recém-nascidos com revistas de celebridades, os atores Angelina Jolie e Brad Pitt não exigiram apenas US$ 14 milhões, como também a promessa de que a matéria em questão e todos os futuros artigos sobre a família seriam positivos. A publicação que vencesse a ‘disputa’ seria obrigada a oferecer, a longo prazo, uma cobertura sem pontos negativos, segundo fontes que acompanharam as negociações. Sob o acordo, a revista também teria que apresentar ‘um plano editorial’ dos próximos anos para ser aprovado por Angelina e Pitt.


A vencedora foi a People, que disponibilizou as fotos dos pequenos Knox Leon e Vivienne Marcheline na edição de 18/8 – a mais vendida nos últimos sete anos. Na entrevista, não foi usado o termo ‘Brangelina’, comum entre as revistas de fofocas de celebridades dos EUA, para se referir ao casal. Já as perguntas sobre os trabalhos voluntários de ambos foram bem-vindas. Uma mudança e tanto na imagem da atriz – que chegou, no passado, a usar um pingente com sangue e tinha adoração por facas. Quando se separou do ator Billy Bob Thorton, Angelina reapareceu na mídia como dedicada mãe solteira de um filho adotivo. Apontada como pivô da separação de Brad Pitt com a também atriz Jennifer Aniston, chegou a ser criticada pelo jeitão ‘devoradora de homens’. Hoje, ela é mãe zelosa de seis filhos, três deles adotivos, e embaixadora das Nações Unidas.


O suposto compromisso com a cobertura positiva do casal mais comentado de Hollywood não é confirmado pela People. Porta-voz da revista, que pertence à Time Inc, nega a imposição de qualquer condição à cobertura. ‘Estas alegações são categoricamente falsas’, afirmou, em declaração. ‘Como outras organizações de mídia, a People compra fotos, mas não determina o conteúdo editorial com base em demandas de terceiros’.


Perspicácia


Angelina não tem assessor de imprensa, contando apenas com a ajuda de seu empresário de longa data, Geyer Kosinski, quando o assunto é imagem. A atriz é exceção em Hollywood: Jennifer Lopez, por exemplo, tem oito pessoas para cuidar de seu contato com a mídia. ‘Angelina é incrivelmente inteligente’, diz Bonnie Fuller, ex-editora das revistas Us Weekly e Star. ‘Mas não é apenas a inteligência que a leva tão longe. Ela é imensamente talentosa, talvez mais que qualquer outra estrela, por saber administrar sua imagem pública’. Angelina muitas vezes é misteriosa e reservada; em outras ocasiões, envia fotos para publicações. E, segundo alguns editores, ela chega, sim, a interferir na cobertura das revistas que se referem à sua família, o que cria situações constrangedoras.


Ao negociar fotos de sua primeira filha biológica, em 2006, a atriz doou os US$ 4,1 milhões que recebeu da People para instituições de caridade. No mesmo ano, ela convidou diversas revistas para participar de um ‘leilão’ de fotos suas e de seu filho adotivo Maddox, com a condição de que a cobertura de seu trabalho filantrópico no Camboja fosse parte do acordo. A People novamente foi a vencedora e publicou as imagens, pagando US$ 750 mil, com direito a artigo intitulado ‘Angelina Jolie: missão no Camboja’. Informações de Brooks Barnes [New York Times, 21/11/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem