Após fiasco das Olimpíadas, dublagem é proibida | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

ENTRE ASPAS > CHINA

Após fiasco das Olimpíadas, dublagem é proibida

09/12/2008 na edição 515

A China proibiu dublagem de cantores em um dos maiores programas de TV do país, realizado para celebrar o ano novo chinês, noticia a BBC News [4/12/08]. A Administração Estatal de Rádio, Filme e Televisão (SARFT, sigla em inglês) ordenou que sejam escolhidos cantores ‘verdadeiros’ e com ‘habilidade real’ para o Festival de Gala da Primavera do canal CCTV, que atrai milhões de telespectadores anualmente.

O país foi criticado por colocar uma menina dublando uma música durante a abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto, pois a verdadeira cantora, de sete anos de idade, não foi considerada bonita o suficiente para aparecer na TV, segundo os organizadores do evento. Esta não foi a primeira vez que um caso de dublagem ganhou destaque nas manchetes. No Festival de Gala do ano passado, a atriz Zhang Ziyi foi criticada por usar playback na cerimônia.

Para evitar futuras polêmicas, o Ministério da Cultura chinês anunciou, em novembro, que cassaria as licenças de artistas profissionais que forem flagrados dublando mais de duas vezes em um período de dois anos.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem