Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CADERNO DO LEITOR > PRESIDENTE NA TV

Até canal esportivo transmite juramento

21/01/2009 na edição 521

Foi difícil, para os telespectadores americanos, perder o momento em que Barack Obama ergueu sua mão direita e prestou o juramento como o 44º presidente dos EUA, nesta terça-feira (20/1). A cerimônia estava nos canais de notícias de todo o mundo, como era de se esperar. Mas a emissora esportiva ESPN interrompeu sua programação para mostrar a posse, assim como a jovem MTV. A BBC America voltou os olhos do Reino Unido para Washington. Os canais BET e TV One, dedicados ao público negro, comemoraram a chegada do primeiro presidente negro do país. E as telas das redes especializadas em economia e finanças, como CNBC e Bloomberg, foram divididas entre os indicadores do mercado financeiro e Obama.


Desde os atentados terroristas de setembro de 2001 não se via tantas emissoras de TV focadas em um mesmo tema. Os próprios âncoras pareciam se emocionar com a magnitude do evento. ‘Que grande momento para o homem, que momento para o país’, dizia Charles Gibson, da ABC, depois que Obama assumiu a presidência. Lester Holt, na NBC, chamou a atenção para a grande quantidade de pessoas cantando o Hino Nacional. De fato, as imagens durante todo o dia foram marcantes, e as câmeras estavam sempre presentes. Desde a carreata que levou os casais Bush, Obama, Cheney e Biden ao Capitólio, dos ex-presidentes George Bush, Jimmy Carter e Bill Clinton se cumprimentando antes da cerimônia de posse, até flashes da animada multidão preencheram horas e mais horas de cobertura.


Satélite


Assim como na noite da eleição que deu a vitória a Obama, as redes de notícias americanas lançaram mão de artifícios tecnológicos para prender a atenção do público. A Fox News apresentou um detalhado mapa gráfico de Washington, usado durante a cobertura para situar os locais onde aconteciam os compromissos do novo presidente. A CNN providenciou fotos de satélite da cerimônia de posse, mostrando o tamanho da multidão – estimada em mais de um milhão de pessoas –, e estimulou a interatividade, pedindo que telespectadores enviassem fotos do exato momento em que Obama tornou-se presidente.


O discurso inaugural, logo após a posse, foi recebido com entusiasmo pelos jornalistas que cobriam o evento. Brit Hume, da Fox News, afirmou se tratar de um discurso eloqüente ‘sem falhas’, como é ‘característico’ de Obama. Para o historiador Doug Brinkley, da CBS, foi um discurso escrito de maneira bela. Muitos comentaristas ressaltaram, entretanto, a quantidade de alfinetadas no governo do agora ex-presidente George W. Bush. Tom Brokaw, da NBC, notou que, se Bush tivesse visto o discurso com antecedência, talvez o clima entre os dois homens não fosse tão cordial. Informações de David Bauder [AP, 20/1/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem